search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Novo cadastro para 848 mil pedirem o auxílio de até R$ 1.200 no Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Novo cadastro para 848 mil pedirem o auxílio de até R$ 1.200 no Estado


Quem teve pedido do auxílio emergencial de até R$ 1.200 negado pode ganhar uma nova chance. A Dataprev lançou um site específico (https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/), por meio do qual cerca de 848.770 trabalhadores do Espírito Santo poderão contestar a resposta do governo.

No Brasil, mais de 108,9 milhões de cadastros já foram processados pela Caixa, segundo o Ministério da Cidadania, órgão gestor do auxílio emergencial.

Destes, cerca de 66,9 milhões de trabalhadores tiveram o pedido aprovado e receberam a ajuda, incluindo quem, inicialmente, foi considerado inelegível e obteve o benefício após contestação.

Atualmente, 438.500 solicitações estão em reanálise.

Para contestar o benefício por meio do site da Dataprev, basta informar alguns dados que foram cadastrados ao solicitar a ajuda, isto é, número de CPF, data de nascimento, nome completo e nome da mãe.

Na tela onde consta a mensagem sobre a situação do auxílio, haverá a opção “contestar análise”. Ela aparecerá abaixo da informação do critério de não aprovação, isto é, o motivo pelo qual o benefício foi negado.

A plataforma é voltada, principalmente, para pessoas cujo cadastro não estava devidamente atualizado durante a análise inicial e que, por este motivo, tiveram a ajuda negada.

É o caso de cidadãos que eram menores de idade e que completaram 18 anos; que já foram servidores públicos ou militares, mas já não tem vínculo com o poder público; ou pessoas que perderam o emprego e não têm direito a auxílio-desemprego ou não recebem o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

Além dessa opção, já estavam disponíveis o site da Caixa Econômica Federal, o aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial, e a solicitação via Defensoria Pública da União (DPU).

Quem já fez a contestação anteriormente e ainda não teve resposta não precisa realizar nova solicitação. A Dataprev já está processando as contestações feitas por meio das plataformas digitais da Caixa com dados mais atualizados.

Novas contestações podem ser feitas em qualquer um dos canais. O pedido voltará para a análise, e a resposta será informada por meio das plataformas da Caixa e no site da Dataprev.

Contestação

Marcelly do Nascimento Barbosa (Foto: Acervo Pessoal)
Marcelly do Nascimento Barbosa (Foto: Acervo Pessoal)
Parcela liberada
Desempregada, Marcelly do Nascimento Barbosa, 20 anos, tenta desde abril receber o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal.

“Havia algum erro no cadastro, acredito. Tive o pedido negado inicialmente, porque duas pessoas da mesma casa já estariam recebendo o auxílio. Mas moro sozinha. Não entendi o que houve. Então, contestei. Hoje (ontem), consultei o site da Dataprev e vi que a primeira parcela foi liberada.”

Como fazer

No site, no app e por e-mail
Dataprev

  • Ao entrar no site da Dataprev (https://consultaauxilio.dataprev.gov.br/consulta/#/), o cidadão pode fazer a consulta à situação do auxílio. Para isso, é preciso informar o número do CPF, o nome completo e o nome da mãe, além da data de nascimento, selecionando a opção “Não sou robô”.
  • O motivo da não aprovação será apresentado. Caso discorde, opte pela opção “Contestar análise.”
  • O pedido será reavaliado com as informações atualizadas.

Caixa Econômica Federal

  • A contestação também pode ser feita por meio do app ou site (auxilio.caixa.gov.br/) da Caixa.
  • informe nome completo, nome da mãe, data de nascimento e CPF.
  • O motivo da não aprovação será apresentado. Caso discorde, opte pela opção “Contestar informação”.
  • declare, então, que as informações prestadas são verdadeiras.
  • Os dados do cadastro retornam para a Dataprev. O status do cadastro volta para “Em análise” e deverá ser acompanhado pelo aplicativo.

Defensoria Pública da União

  • Durante a pandemia, o atendimento está sendo feito pelo e-mail atendimento.es@dpu.def.br.
  • Outras informações podem ser obtidas por meio do portal www.dpu.def.br/endereco-espirito-santo.

Quem tem direito ao auxílio

  • Nem todos os casos negados de pedido de auxílio podem ser contestados. Apenas trabalhadores que realmente se encaixam nos requisitos e mesmo assim tiveram resposta negativa podem entrar com recurso. São os casos:
  • Ter mais de 18 anos de idade (exceto para mães adolescentes) e Cadastro de Pessoa Física (CPF) ativo.
  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50), ou renda mensal familiar de até R$ 3.135. A renda familiar considera os rendimentos de todos os membros que vivem na mesma residência, exceto pagamentos do Bolsa Família.
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559 em 2018.
  • O auxílio não será pago a quem recebe aposentadorias, pensões e demais benefícios previdenciários, seguro-desemprego, benefícios assistenciais, além do Bolsa Família.

Fonte: Dataprev, Ministério da Cidadania e Caixa Econômica Federal.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados