search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Novidades para a saúde do bebê e da gestante
AT em Família

Novidades para a saúde do bebê e da gestante

A médica veterinária Priscila Farias, de 37 anos, está no final da gestação, na 37ª semana, e durante toda a gravidez adotou medidas para garantir a saúde dela e da pequena Beatriz (Foto: Fábio Nunes / AT)
A médica veterinária Priscila Farias, de 37 anos, está no final da gestação, na 37ª semana, e durante toda a gravidez adotou medidas para garantir a saúde dela e da pequena Beatriz (Foto: Fábio Nunes / AT)

Assim que engravida, a mulher já começa a adotar medidas para a sua própria saúde e também para a saúde do bebê. São intensas rotinas de exames, vacinas e doses de vitaminas e minerais para garantir que tudo corra bem durante a gestação.

Apesar disso, a medicina apresenta estudos e novidades que vão além do que já existe e que podem determinar o sucesso da gravidez e do nascimento. Destacam-se entre elas desde os novos exames até a hipnose do nascimento.

Ginecologista e membro da Comissão Nacional Especializada na Assistência ao Parto, Aborto e Puerpério da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) Ricardo Tedesco destacou que na gestação é sempre bom usar a máxima “menos é mais”.

“No passado, os partos eram feitos em casa e, com isso, muitas mulheres e crianças acabavam morrendo. Depois o parto ficou medicalizado demais, com intervenções para diminuir a infecção. Agora está mais em alta o parto humanizado, onde as intervenções médicas são feitas apenas nos casos mais graves”.

Tedesco afirmou que as novidades para a saúde das gestantes incluem novos exames e a hipnose do nascimento. “Hoje as gestantes podem identificar se o bebê tem Síndrome de Down por meio de exame de sangue, ou passar por técnica de hipnose para diminuir as dores no parto”.

Já o pediatra Tadeu Fernando Fernandes, que também é presidente do Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), disse que entre as novidades para a saúde das crianças está o fato de se alimentarem por si só.

“Os pais devem incentivar o contato do bebê com a comida. Podem usar boleadores para frutas e legumes e deixar que as crianças peguem. Também devem incentivar brincadeiras no quintal. Um pouco de sujeira ajuda a criar imunidade”.


SAIBA MAIS
O que a medicina oferece hoje para...


... a saúde das gestantes

Humanização do parto

  • Recorrer a intervenções médicas apenas quando a vida da mãe ou do bebê esteja em risco.

Atividade física

Quando possível é importante fazer atividades físicas regulares durante a gravidez.

Vacinas

  • O calendário vacinal para as gestantes sofreu alterações ao longo dos anos. Agora, elas precisam tomar vacinas contra tétano, influenza (gripe H1N1) e a tríplice bacteriana acelular (coqueluche, difteria e tétano).

Diagnóstico por imagem

  • A tecnologia fez com que as imagens sejam mais nítidas e precisas. Isso ajuda a identificar anomalias nos bebês durante a gestação e também a corrigir algumas delas ainda dentro do útero.

Procedimentos intrauterinos

  • Os bebês podem passar por cirurgias ainda dentro do útero da mãe para corrigir anomalias.

Biologia molecular

  • Permite identificar doenças e síndromes no feto por meio do sangue da mãe.

Hipnose do nascimento

  • Técnica de relaxamento para reduzir as dores do parto.

Quarto trimestre

  • A mãe deve continuar fazendo “pré-natal” após o nascimento do bebê para lidar melhor com as mudanças, os medos e o cansaço.

... a saúde dos bebês

Leite materno

  • É recomendado que o bebê se alimente exclusivamente de leite materno até os seis meses.

Introdução alimentar

  • Peixes e ovos (clara e gema) agora podem ser introduzidos na alimentação do bebê a partir dos seis meses. Antes, só eram oferecidos a partir dos nove meses.

Relação com a comida

  • É aconselhável que os pais usem boleadores para fazer bolinhas de frutas e legumes, o que incentiva as crianças a tocar os alimentos e os levar à boca. Antes era só papinha.

Atividade física

  • O recomendado é uma hora por dia ao ar livre para captar vitamina D e ter contato com sujeiras.

Fonte: Especialistas citados.


O que eles dizem

(Foto: Divulgação / Febrasgo)
(Foto: Divulgação / Febrasgo)
"Hoje as gestantes podem passar por técnica de hipnose para diminuir as dores no parto. Também contam com novos exames”
Ricardo Tedesco, ginecologista

(Foto: Divulgação / SBP)
(Foto: Divulgação / SBP)
"Crianças devem brincar. Um pouco de sujeira faz bem à saúde pois ajuda a criar mais imunidade. É a famosa 'vitamina S'”
Tadeu Fernando Fernandes, pediatra


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados