search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Nova empresa aérea começa seleção para 600 vagas nesta sexta

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Nova empresa aérea começa seleção para 600 vagas nesta sexta


Projeção do avião da Itapemirim: serviço premium (Foto: Reprodução/UOL)
Projeção do avião da Itapemirim: serviço premium (Foto: Reprodução/UOL)

Embora o setor aéreo mundial esteja sentindo os impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o grupo Itapemirim, de transporte rodoviário, inicia nesta sexta-feira (9) um processo de recrutamento para sua nova companhia de aviação.

Ao todo, 600 profissionais serão contratados para diversas áreas, como pilotos, copilotos e comissários de bordo. Os detalhes de cadastro e aplicação serão divulgados em uma live feita pela empresa, às 20h desta quinta-feira (8). O objetivo da empresa é começar a voar a partir de março de 2021.

Segundo o presidente da Itapemirim, Rodrigo Vilaça, serão necessários 67 funcionários para cada aeronave, tanto de tripulação como de operação em solo.

Ele ressaltou que, até o fim do ano, a empresa receberá três aviões do modelo Airbus A320 de um total de dez previstos para a primeira fase. O primeiro chega ainda neste mês. A expectativa da empresa é que, ao fim de três anos, sejam 56 aeronaves.

A companhia de aviação, que se chamará Ita Transportes Aéreos, foi anunciada em fevereiro deste ano pelo sócio do grupo, Sidnei Piva. Inicialmente, falava-se que um fundo dos Emirados Árabes Unidos financiaria o projeto, o que não se confirmou.

Vilaça afirma que hoje o grupo – que está em recuperação judicial – conversa com dois outros fundos, mas que ainda não fechou nenhum acordo.

Por enquanto, a nova empresa aérea, presidida por Tiago Senna, está sendo financiada com capital próprio.

Cerca de 50 pessoas estão trabalhando atualmente para colocar o projeto de pé, diz Vilaça, destacando que a criação da companhia aérea está prevista no processo de recuperação.

Ele diz que a Ita Transportes Aéreos nasce dissociada da recuperação judicial, livre de qualquer dívida. E é por isso que Vilaça acredita que o momento seja o ideal para a companhia começar a voar, uma vez que algumas das concorrentes estão em dificuldades financeiras.

Vilaça conta ainda que o projeto nasceu para ser regional, mas com a pandemia mudou para o âmbito nacional.

No desenho atual, que está em aprovação na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a empresa terá hub em quatro aeroportos: Guarulhos (SP), Galeão (RJ), Brasília (DF) e alguma cidade do Nordeste, que ainda não está definida.

“No total, a Ita vai voar para 16 aeroportos no País”, afirmou o presidente da Itapemirim.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados