search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Nos aviões, protocolo novo e antigas tarifas
Fonte Grande
Luiz Trevisan

Luiz Trevisan


Nos aviões, protocolo novo e antigas tarifas

Avião decola na pista do Aeroporto de Vitória (Foto: Dayana Souza / AT)
Avião decola na pista do Aeroporto de Vitória (Foto: Dayana Souza / AT)

A esperada retomada dos voos pelo Aeroporto de Vitória, com previsão de incremento a partir de julho, traz todo um novo protocolo sanitário. E, ao menos por enquanto, nenhum reajuste nas tarifas, o que foi cogitado por causa de um possível distanciamento de passageiros nas aeronaves. Assentos estão sendo vendidos normalmente, conforme a demanda, e o que muda é o protocolo dentro do aeroporto e nas aeronaves, onde só se circula e viaja de máscara.

“As empresas estão investindo nos cuidados de higiene e distanciamento, renovando sempre os filtros do ar-condicionado, desinfetando a aeronave a cada operação. O uso de máscara é obrigatório. Com esses cuidados, a expectativa é que, em julho, tenhamos até 40% dos 80 voos diários que eram realizados pelo terminal antes da pandemia”, destaca o secretário de Estado do Turismo, Dorval Uliana.

Uma das apostas do secretário é de paulatino incremento do turismo de negócios, que mais movimenta hotéis, restaurantes e transporte.

Mas ressalva: “Há toda uma conexão a ser considerada. Se, por exemplo, recrudescer a pandemia em Belo Horizonte, e o lockout for adotado lá, aqui seremos fortemente impactados”. A bordo, a boa nova é que o possível aumento das tarifas está momentaneamente descartado. Seria impossível manter os preços das passagens, se fosse adotado o distanciamento entre as poltronas implicando em menor número de passageiros. Por enquanto, as companhias estão preferindo apostar no protocolo sanitário.

Outra aposta do segmento, para contornar a crise – em abril passado houve redução de 95% nas operações de voo pelo aeroporto de Vitória –, é o incentivo ao turismo local. No entanto, a curva de contágio da Covid-19 distante do pico inibe possíveis passageiros por ar e terra.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados