search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

No Natal, desapegue, presenteie e agrade a quem você ama
Claudia Matarazzo
Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo


No Natal, desapegue, presenteie e agrade a quem você ama

Já começou o estresse do Natal. Estresse sim! Na TV só se fala em o que fazer com o décimo terceiro, reportagens sobre os presentes que se vai comprar, etc. E quem não tem salário? Nem o primeiro nem o décimo? E quem não tem tempo de enfrentar shopping e compras? E quem não tem cabeça para pensar em fofuras para todos?

Começa a dar aquele aperto no coração e a gente não entende bem a razão. Afinal, a época é de festa – ou não?

Hoje vou tentar ajudar quem fica aflito por querer presentear todo mundo e tem a impressão que vai se afogar em dilemas. Nada de dilemas. Muita calma que tem jeito.

Dê algo que é seu – É isso aí. Não há gesto mais generoso do que desapegar de algo nosso para dar a outra pessoa quando sabemos que ela vai gostar.

Vai com a sua energia, o seu carinho e as suas memórias. O que pode ser mais significativo?

Minha amiga Maura, no ano passado usava um par de óculos de grau liiiindos!

Elogiei e perguntei onde havia comprado. Ela gargalhou sua risada que me encanta desde os 15 anos e, ato contínuo, tirou os óculos da cara e disse: “Nêga, fica com eles porque comprei na internet e nem eu vou lembrar o site e nem você vai achar igual.”

Comovida, tasquei os óculos na cara já de frente para o espelho. E não é que além de ter ficado ótimo, o grau era exatamente o mesmo!

Já vai fazer um ano e me lembro dela todos os dias – e da segunda gargalhada que demos juntas ao descobrir que até no grau da lente combinamos – e desde a escola...

A lista de itens que podemos ter em casa em duplicidade novos e que podem agradar a uma amiga (ou amigo) é enorme. No caso das mulheres, por exemplo, varia bem. Olha só.

Bijuterias e acessórios – Descolados, originais, diferentes... Você já usou por anos e tem muitos outros. E estão em ótimo estado... Por que não dar para quem já elogiou?

Bolsas – Quem não gosta de ganhar uma bolsa nova? Se você tem uma que por algum motivo quase nunca usou, desapegue, coloque em uma caixa linda e emocione sua amiga.

E é para dizer mesmo que é sua, mas que você quis dar a ela por esse ou aquele motivo...
Eu por exemplo só gosto das bolsas imensas e as minhas pequenas e médias acabam durando uma eternidade. Acabei dando duas esse ano. E ninguém achou ruim...

Batom, perfume, sachês (fechados naturalmente) – A gente vive comprando cores de batom que depois percebe que nem combinam com a gente. Mas que podem ficar muito melhor naquela amiga ou parente que tem outro tom de pele.

Às vezes ganhamos um perfume e nem abrimos esperando o nosso acabar, mas o nosso perfume é outro e... lá ficou o frasco de uma marca ótima... Se amiga for íntima, vai amar. E se nunca tiver usado, pode experimentar e gostar...

O mesmo vale para sombras, cremes hidratantes, etc.
São mimos que sempre agradam e muitas vezes pode acabar se resumindo apenas no gesto mesmo – mas ninguém vai achar ruim, garanto.
Objetos de decoração e cozinha – Sabe aquela jarra “diferentona” que você super usou, mas cansou? Ou ainda aquela fruteira moderna que você ganhou e combina muito mais na cozinha da amiga do que na sua?

Pois é. Embale em uma caixa bonita, faça um cartão carinhoso e, de quebra já vai abrindo espaços na casa e na vida para novas energias.

Tá duvidando? Faço isso há anos e o ano inteiro – e até agora, ninguém reclamou.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Um futuro nem tão ambicioso

Vamos falar do futuro. O futuro que, agora percebemos, foi subitamente sabotado – e está, neste exato momento, sendo repensado, ressignificado, reinventado, e uma porção de outros “res” que nos …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Lições da pandemia

Não vamos falar da finitude, de nossos medos, nem da angústia de ver nossas vidas em risco graças ao total despreparo, da boçalidade e pura teimosia dos titulares de nosso “desgoverno” – que poderiam …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

De meditação a sexo nas lives

Você entraria em uma web suruba? Pagaria para entrar? Confiaria no anonimato da organização? Se ficou perplexo com a possibilidade, saiba que não está sozinho. Mas não apenas as web surubas …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Novo momento, novos horários

Vivemos um novo momento trazido pela pandemia de Covid-19: home office, cursos a distância e reuniões agora fazem parte do nosso dia a dia. Se em casa economizamos preciosas duas horas por dia (que …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Eliminar para iluminar

A frase é da jornalista da Lilian Pacce e foi dita em uma fala sua ao se referir ao desapego. Nessa pandemia, percebemos que é muito, muito mais importante SER do que TER. Ser saudável, ser …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Líder pós-pandemia

É fato: o mundo que conhecemos ficou para trás, em todos os sentidos. Não existe nada de normal no futuro próximo, mas muito de “novo”. Porém, “novo normal”? Não aguento mais ouvir essa bobagem. …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

O que é etiqueta preventiva?

É a nova etiqueta. E se baseia, como na etiqueta tradicional, nos pilares do bom senso e afetividade, acrescentando um fator essencial nesse momento de delicada transição: a biossegurança. Isso …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Desabafo de madame

Passei grande parte da minha vida justificando o rótulo de “madame”, maldosamente aplicado a minha pessoa desde a faculdade de Jornalismo. Na ocasião, nos anos 1970, em plena abertura da ditadura e …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Para fazer diferença com cliente

Atendimento e fidelização – Hoje, palavras-chave para quem quer se diferenciar, principalmente na atividade de atendimento de alimentos e bebidas delivery –, uma das poucas que se manteve, mesmo …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Lute, se cuide e fique bem!

Vidas não se contabilizam, se preservam! A frase, da senadora Mara Gabrilli, merece reflexão mais profunda: neste momento, vemos um enorme afã em se contar mortes – ou vidas que se apagaram. Ou …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados