search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Namorada de Gabriel Diniz diz que 1° ano sem músico será de reflexão e "festa à la Gabriel"

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Famosos

Namorada de Gabriel Diniz diz que 1° ano sem músico será de reflexão e "festa à la Gabriel"


Gabriel Diniz e a namorada Karoline Calheiros (Foto: Reprodução / Instagram)
Gabriel Diniz e a namorada Karoline Calheiros (Foto: Reprodução / Instagram)

Era 27 de maio de 2019, quando o cantor Gabriel Diniz, que fez sucesso com a música "Jenifer", pegou um avião de Salvador a Maceió para fazer uma surpresa a sua namorada, a psicóloga Karoline Calheiros, que completava 25 anos. Haveria um pedido de casamento? Ou um presente especial? Ela nunca saberá, já que a aeronave nunca chegou ao destino.

Passado um ano desde o acidente que matou o músico aos 28 anos, Karoline recorda a tragédia, e também celebra seu aniversário, agora 26. Ela diz estar surpreendentemente tranquila, mas confessa que queria pular a data. "Estou tentando não pensar muito sobre como vai ser, prefiro sentir na hora, deixar fluir", afirma ela, em entrevista à reportagem na véspera.

"Vai ter momento de me emocionar? Claro que vai. Mas também quero estar feliz, grata, tanto pelo meu aniversário quanto por eu ter conhecido a pessoa incrível que foi Gabriel, por ele ter feito parte da minha vida por um tempo, e por mais que Deus tenha tirado ele de nós, são os planos d'Ele. Ele sabe de tudo."

Gabriel e Karol estavam juntos fazia mais de dois anos. Construíam uma casa e tinham muitos planos. Com o acidente, a psicóloga afirma que sofreu um choque e sua vida mudou completamente. Sua rotina, muitas vezes organizada a partir dos compromissos e viagens de Gabriel, não existia mais; seus planos, também não.

Nesse período, Karol diz que contou com a família e com os amigos. "Foi um ano intenso de homenagens, pessoas lembrando de Gabriel sempre. Os amigos dele que eram meus amigos continuam com o mesmo contato e as pessoas que eram do mundo dele, que me conheceram de alguma forma, hoje em dia, têm um contato super legal comigo."

Mesmo morando com os pais em Maceió, ela afirma que mantém contato frequente com a família de Gabriel e já tem planos de visitar "tio Cizi [seu xodó] e Ana", os pais do músico, em João Pessoa, na próxima semana. Ela não fará o encontro neste 27 de maio, preferiu deixar a data para o casal ficar junto.

Apesar disso, todos vão se encontrar de alguma forma na missa que está sendo preparada pelo aniversário de morte de Gabriel. Devido à quarentena, ela será online, transmitida a partir das 20h, pelas páginas do cantor no Instagram e no YouTube. Presentes na igreja estarão os pais e um amigo da família apenas.

Para Karol, vai ser uma data de emoções variadas. Afirma que já pediu para que todos a deixem quietinha no decorrer do dia, mas depois da missa, que ela acompanhará de casa, no entanto, ela vai cortar sim um bolinho. Já estava até preparando ele no dia anterior. "Vamos comemorar à la Gabriel", brincou.

"Estarei no meu mundo da lua, na minha vibe, sozinha, refletindo, porque acredito que esse é um momento para muita reflexão, por tudo isso que a gente está passando nesta quarentena, mas também por tudo que esse momento significa para mim, tanto pelo meu aniversário quanto pela partida de Gabriel."

Mas quem acha que 27 de maio virou um dia de tristeza está enganado. Karol afirma que a festa ficou impossível pela quarentena, mas diz: "quero sim que cantem parabéns para mim, quero sim agradecer por mais um ano de vida. Afinal, estou aqui, e gosto de priorizar a alegria. É isso que Gabriel sempre foi."

Hoje focada na carreira de psicóloga após um tempo de influenciadora digital, Karol diz que ainda não surgiu um novo amor, mas que não se preocupa com isso: "Acredito que isso vai ser muito natural, no momento certo. Não quero me privar de nada disso, e acima de tudo, Gabriel quer a minha felicidade".

"Tenho uma amiga que faz aniversário dia 28. Gabriel morreu no meu aniversário e foi enterrado no dela. E ela disse que não sabe como vai ser comemorar agora. Mas, mesmo sendo pesado, a gente tem que entender que Gabriel quer nos ver bem. Viver na lamentação não leva a gente a lugar nenhum, não dá!"

Quanto a casa que Gabriel e Karol estavam construindo, a psicóloga diz que foi vendida pelo pai do músico, mas acrescenta que o novo proprietário comprou também o projeto do casal. "Vai ser bem emocionante ver essa construção terminada, e ele [o dono] disse que vai chamar a gente para ver."


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados