search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Morre ator Danny Aiello, de "O Poderoso Chefão 2", aos 86 anos

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Televisão

Morre ator Danny Aiello, de "O Poderoso Chefão 2", aos 86 anos


Danny Aiello em "O Poderoso Chefão 2" (Foto: Reprodução)
Danny Aiello em "O Poderoso Chefão 2" (Foto: Reprodução)

Indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante por "Faça a Coisa Certa", de Spike Lee, o americano Danny Aiello morreu nesta quinta-feira (12), aos 86 anos, num hospital em New Jersey, nos Estados Unidos.

A informação foi revelada pelo portal TMZ, e confirmada pela agente literária de Aiello, Jennifer De Chiara, aos veículos The New York Times e Fox News.

Aiello começou tarde no cinema. Ele tinha 40 anos quando participou de seu primeiro filme, o drama esportivo "A Última Batalha de um Jogador" (1973), estrelado por um Robert de Niro pré-"Taxi Driver".

Até meados dos 30 anos, ele havia trabalhado numa fábrica de motores de avião e numa companhia de ônibus, além de ter ocupado funções importantes num sindicato. Sua incursão nas artes se deu quando conseguiu um emprego como segurança de um clube noturno em Nova York.

Ele logo saiu da portaria do clube para os palcos, primeiro da própria boate, depois num espetáculo teatral off-Broadway, aos 37.

Um de seus papéis de maior destaque foi o de Sal, dono de uma pizzaria em "Faça a Coisa Certa". No filme, o estabelecimento é um dos poucos pertencentes a um branco numa vizinhança predominantemente negra, e vira cenário de conflitos entre os dois grupos.

O ator também é lembrado por uma fala que ele conta ter improvisado em "O Poderoso Chefão 2". Ao enforcar o personagem de Frank Pentageli, rival de Michael Corleone no longa, ele diz que seu chefe "diz olá".

Outros filmes importantes de que Aiello participou foram "Feitiço da Lua" (1987), ao lado da atriz e cantora Cher; "Era uma Vez na América" (1984), do criador do "faroeste espaguete" Sergio Leone; "O Profissional" (1994), de Luc Besson; e "A Rosa Púrpura do Cairo" (1985) e "A Era do Rádio" (1987), os dois últimos dirigidos por Woody Allen.

Aiello deixa a mulher, a produtora Sandy Cohen, três filhos, Rick, Jaime e Stacey Aiello, e dez netos. Seu quarto filho, Danny Aiello 3º, morreu em 2010.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados