search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ministro da Justiça é 13º integrante do primeiro escalão do governo Bolsonaro a contrair Covid

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Ministro da Justiça é 13º integrante do primeiro escalão do governo Bolsonaro a contrair Covid


André Mendonça(Foto: Divulgação)
André Mendonça(Foto: Divulgação)
O Ministério da Justiça informou nesta terça-feira (24) que o ministro André Mendonça está com coronavírus. Com o diagnóstico, ele torna-se o 13º integrante do primeiro escalão do governo a contrair a Covid-19, além do próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em nota, a pasta afirmou que o ministro está bem e "permanecerá em isolamento em casa nas próximas semanas".

Segundo pessoas próximas, Mendonça decidiu fazer o teste após sentir dores no corpo e depois que um integrante do ministério confirmou a infecção pela doença.

Antes dele, o último a ser infectado com a doença foi o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O general foi diagnosticado com Covid-19 no dia 21 de outubro, após relatar a auxiliares que sentira febre e mal-estar.

Inicialmente, Pazuello ficou em isolamento no hotel de trânsito de oficiais militares, em Brasília. Depois, teve desidratação e chegou a ser internado após ter a doença diagnosticada.

Ao todo, 13 dos 23 ministros da atual gestão contraíram a Covid-19, incluindo todos os auxiliares do primeiro escalão que despacham no Palácio do Planalto. O próprio presidente também esteve infectado, mas se recuperou sem relatar maiores sintomas.

No mês passado, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, informou ter tido resultado positivo para a Covid-19. Um dia antes, ele participou de entrevista no Palácio do Planalto, sem máscara.

A pandemia não terminou, mas, em Brasília, autoridades retomaram solenidades e cerimônias.

A posse do novo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, por exemplo, deixou ao menos nove autoridades contaminadas em setembro.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados