search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ministério da Saúde antecipa campanha de vacinação contra a gripe por causa de coronavírus

Notícias

Saúde

Ministério da Saúde antecipa campanha de vacinação contra a gripe por causa de coronavírus


O Ministério da Saúde vai antecipar a campanha de vacinação contra gripe para 23 de março por causa do coronavírus. O Brasil teve o primeiro caso confirmado da doença na última quarta-feira (26). O paciente é um empresário de 61 anos, que esteve na Itália entre os dias 9 de 21 passados.

A data inicial da campanha estava prevista para o fim de abril.

Leia Mais: Sobe para 132 o número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil

A decisão foi anunciada na tarde desta quinta-feira (27) pelo ministro Luiz Henrique Mandetta, em entrevista coletiva ao lado do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (zona oeste da capital paulista).

"Antecipamos a campanha, pois esta vacina [contra a gripe] dá cobertura e deixa o sistema imunológico 80% protegido contra cepas de vírus influenza, milhares de vezes mais comuns que o coronavírus", afirmou Mandetta.

Imagem ilustrativa do COVID-19 (novo coronavírus) (Foto: Cadu Rolim / Agência Estado)
Imagem ilustrativa do COVID-19 (novo coronavírus) (Foto: Cadu Rolim / Agência Estado)

O ministro afirmou que, entre um e dois meses após a pessoa ser vacinada, fica mais fácil para profissionais de saúde diagnosticarem o tipo de vírus que um paciente eventualmente possa ter contraído. "Se a pessoa avisa que foi vacina [contra a gripe], auxilia no raciocínio profissional, para [o médico] pensar em outros vírus."

Mandetta disse ainda que não somente pessoas acima de 60 anos estarão no alvo da campanha.

Em parceria com o governo do estado, o Ministério da Saúde pretende vacinar toda a população carcerária paulista, além dos agentes da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), "para diminuir a circulação epidêmica", dentro de presídios e cadeias.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados