search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Minhas impressões
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Minhas impressões

Há diversas formas de contar o primeiro jogo da final do Carioca vencido pelo Flamengo por 2 a 1, ontem, no Maracanã. Desde a melhora impressionante do Fluminense de Odair Hellmann, que encarou o mais vencedor dos times brasileiros com surpreendente coragem, ao triunfo rubro-negro, mostrando o quão eficiente é o conjunto do português Jorge Jesus, mesmo sem alguns titulares.

Mas, seguramente, dois temas polarizarão o pós-jogo até o duelo final na quarta-feira: a polêmica expulsão de Gabriel Barbosa, pelo segundo cartão amarelo já nos acréscimos, e a já insuportável novela da permanência do treinador que parece mesmo em vias de retornar ao Benfica.

O atacante do Flamengo, craque nas malandragens que argentinos e uruguaios popularizaram com o termo de “catimba”, se diz vítima de uma falha de comunicação.

Sua substituição abriria espaço para a entrada de um terceiro zagueiro, mas os três dedos erguidos pelo técnico ao explicar o formato da linha de defesa, deu margens a interpretações.

Como a placa do quarto árbitro em nenhum momento indicou outro a sair senão ele, o árbitro Wagner Magalhães puniu os 22 segundos da reticência de Gabriel Barbosa com o segundo amarelo - vermelho, como consequência.

Num Fla-Flu decisivo, a poucos segundos do final, o rigor se confunde com o dolo e precipita julgamentos. A ver na súmula.

O que fica é a certeza de que a oferta de 8 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) por temporada que o Benfica tem para Jorge Jesus, reatando a relação pelos próximos quatro anos, mexe com ao mental do seu time.

E isso não é diminuir a evidente melhora do Fluminense nos 180 minutos de duelo. Aliás, pelo contrário.

Independentemente da disputa do título, Odair Hellmann está na linha certa para a formação de um conjunto competitivo. Conseguiu até levar às cordas o campeão brasileiro e sul-americano.

Mas, mesmo cambaleante e sufocado, o elenco rubro-negro hoje compete como poucos. Não à toa, está a um empate do bicampeonato carioca.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Que esta edição do Brasileiro será diferente de tudo que vimos até então, já não restavam dúvidas: do clima no país das 100 mil vidas perdidas para a Covid-19 ao ambiente artificial nos estádios …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Perigosa ilusão

O Brasileirão que inicia neste final de semana nos obriga a uma importante reflexão. E a demissão do técnico italiano Maurizio Sarri, de 61 anos, anunciada ontem, após a eliminação da Juventus nas …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outros quinhentos...

Existe interessante discussão entre torcedores e jornalistas sobre até que ponto a falta de público nos estádios influenciará no desempenho técnico dos times. A nova realidade imposta pela pandemia …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A peça que falta...

O marfinense Salomon Kalou, que completa 35 anos nesta quarta-feira, ainda está no aguardo do visto europeu para confirmar sua chegada ao Rio de Janeiro na próxima sexta-feira. É o tal Schengen …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O sofrimento bate à porta

A uma semana da abertura do Brasileiro, tentando ainda entender a economia do futebol no novo mundo, os principais clubes das Séries A e B começam a sentir o impacto dos meses sem futebol no segundo …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

A aposta da vez...

O Flamengo está mesmo em vias de acertar com o treinador Domènec Torrent, de 58 anos, que fez carreira ao lado do vitorioso Pep Guardiola, auxiliando-o no Barcelona, no Bayern Munique e no Manchester …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O o enredo visto no Rio se repete em São Paulo e em Minas, no Sul do país e no Nordeste: bola rolando fora de hora, times com baixa competitividade e jogos pouco atrativos. Como já andei …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O atraso...

A duas semanas da estreia do time no Campeonato Brasileiro, o Vasco deu folga aos jogadores no sábado e no domingo – isso depois de mais de cem dias de inatividade no campo. Segunda (27), os …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Carli, Yony e Kalou...

O Vasco tem problemas no caixa, a exemplo da maioria dos grandes clubes brasileiros – e os últimos acontecimentos no Santos e no Corinthians mostram que o momento não está fácil para ninguém. Mas a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O tom da crueldade...

Embaçadas por tudo que cercou a conquista do bicampeonato do Flamengo, as análises da atuação do Fluminense nos três jogos que decidiram a Taça Rio e o Carioca tiveram o imperceptível tom da …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados