search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Minhas impressões
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Minhas impressões

Dos onze jogadores que Rogério Ceni levou a campo para a final da Supercopa do Brasil, na manhã de ontem, em Brasília, apenas quatro não jogaram em clubes europeus: Willian Arão, Rodrigo Caio, Arrascaeta e Everton Ribeiro – mas os três últimos têm nível de seleção nacional. É, portanto, um time com ótimos recursos técnicos, física e mentalmente muito bem preparado para não depender do sistema de jogo.

Vencê-lo, é mesmo difícil e o número de títulos conquistados por este grupo prova isso.

O Palmeiras de Abel Ferreira, campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, escorado na juventude de jovens talentosos, competiu com pragmatismo e teve chances de bater o campeão.

Mas esbarrou em Diego Alves, que, nas cobranças de pênaltis, garantiu mais um bicampeonato.

Flamengo 2 x 2 Palmeiras

Jogo bem disputado, com gol do Palmeiras no início e mais posse do Flamengo que, com o passar do tempo, conseguiu equilibrar o jogo.

Filipe Luís preencheu a linha intermediária e, ao lado de Diego, gerou volume ofensivo por trás dos volantes Felipe Mello e Zé Rafael.

Problema é que Gérson e Everton Ribeiro, com atuações discretas, davam espaços para o quarteto Raphael Veiga, Wescley, Breno Lopes e Rony.

O gol de Gabigol aos 23 minutos diminuiu a ansiedade dos rubro-negros, mas o duelo seguiu em troca de golpes. Até que Arrascaeta, aos 45 minutos, acertasse um chute rasteiro, aproveitando um corredor à entrada da área palmeirense.

Pena que o jogo franco, com qualidade nos passes e plasticidade, tenha perdido um pouco de encanto com a elevação da temperatura. Nem por isso ficou menos emocionante.

O Palmeiras remoçou o meio com as entradas de Danilo e Gabriel Menino, ganhou volume e empatou, de novo com Raphael Veiga, em pênalti de Rodrigo Caio em Ronny.

Ceni se viu obrigado a colocar sangue novo, o Flamengo recuperou o controle e ainda teve duas ótimas oportunidades de desempatar. Igualdade que foi difícil desfazer até na disputa por chutes livres da marca do pênalti numa bela manhã de futebol...

Fluminense 3 x 1 Nova Iguaçu

Atuação preguiçosa, mas suficiente para caminhar rumo às semifinais. Os gols de Kayky e de Fred (um pela beleza, o outro pelo simbolismo) ilustraram um confronto meramente protocolar.

Volta Redonda 2 x 2 Botafogo

O time de Marcelo Chamusca segue em fase de experiências. Mas já mostrou que precisa de um volante e de um armador que deem a imposição no meio-campo. A caminhada é longa.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Os cem dias

A prestação de contas do plano de metas elencadas para os primeiros 100 dias da gestão de Jorge Salgado na presidência do Vasco não é das mais animadoras para o torcedor. Porque em última análise o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Deu aula!

Dos 14 jogadores utilizados pelo Manchester City ontem nos 2 a 0 sobre o PSG, com gols do franco-argelino Mahrez, apenas três eram ingleses. Do outro lado, dos 16 que foram a campo com a camisa do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Rogério Ceni e Roger Machado fazem das semifinais do Carioca um estratégico laboratório para a construção e aperfeiçoamento de equipes competitivas. Joga-se muito no futebol brasileiro e não há outra …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Gol e paixão

Aos 37 anos, Fred marcou na quarta-feira o oitavo gol em seu sétimo jogo na temporada. Ainda que quatro deles tenham sido contra adversários de menor expressão, um foi contra o Vasco e outros três em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da ordem

A tão esperada reestruturação da dívida do Vasco ainda não saiu do papel. Mas não é por incompetência. É mesmo pela falta de recursos financeiros para acordo com credores, algo que faz crescer o que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Não ouvi um só morteiro estourado após a conquista da Taça Guanabara na noite de sábado. Pudera: a rotina tem sido tão exaustiva em termos de comemoração que as torcedores do Flamengo já economizam …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Sabor de vitória

Dos 14 jogadores que o vitorioso Marcelo Gallardo levou a campo ontem à noite, no Maracanã, para enfrentar o Fluminense na estreia do River Plate na Copa Libertadores, nove estiveram na final da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Não deu liga...

Aporte financeiro de US$ 4,8 bilhões garantido pelo JP Morgan e modelo de disputa repetindo premissas da NBA e da NFL. O projeto de criação da Superliga de Clubes Europeus me parecia ter mais do que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

As derrotas do Vasco para Portuguesa/RJ e Volta Redonda nas duas primeiras rodadas acabaram como divisor de águas para a definição dos quatro semifinalistas do Campeonato Carioca. Como esperado, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Primeiro estágio

Em sua palestra a profissionais matriculados no curso de aprimoramento para a Licença Pro da CBF Academy, na semana passada, o francês Arsène Wenger abriu a dissertação falando que há dois tipos de …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados