search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Menina que caiu do 6º andar passa bem após cirurgia

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Menina que caiu do 6º andar passa bem após cirurgia


Pronto-socorro Dra Milena Gottardi (Foto: Jaciele Simoura)
Pronto-socorro Dra Milena Gottardi (Foto: Jaciele Simoura)
A menina de 5 anos, que caiu da janela do 6º andar do apartamento em que mora, em Jacaraípe, na Serra, passou por uma cirurgia no fêmur na tarde deste sábado (19). Segundo a família, correu tudo bem durante o procedimento. A criança passa bem e está em um quarto do Pronto-Socorro do Hospital Infantil de Vitória.

A queda aconteceu na noite de sexta-feira (18), quando a menina estava brincando no quarto. Ao subir na cama para ter acesso a janela, acabou se desequilibrando e caindo.

Segundo familiares, no momento da queda o pai da menina estava na sala do imóvel, se arrumando para ir para o trabalho, e a mãe, havia descido até a portaria para buscar um refrigerante.

Minutos depois de ter pego a bebida, a cabeleireira Betânia Fonseca, 24 anos, se deparou com um grupo de pessoas ao lado de uma criança que estava caída ao chão. Foi aí que ela percebeu que a menina era a sua filha e se desesperou.

O pai da menina, o auxiliar de movimentação Denilson Fernandes Siqueira, 21, conta que, como a filha nunca tentou subir em qual imóvel do apartamento para ter acesso a janela da casa, ele optou por deixar a menina brincando sozinha no quarto, prática que segundo ele, já era rotineira. Ele falou sobre o momento que ficou sabendo que a filha havia caído.

Quando o pai chegou ao térreo, encontrou a menina desacordada. “Os vizinhos começaram a gritar. Eu desci 6 andares de escadas e quando cheguei no térreo me deparei com essa cena que nunca mais vou me esquecer. Só lembro de ter orado muito a Deus pedindo para que ela voltasse e ela voltou”, contou o rapaz.

Para a mãe da menina, foi um milagre. "Não sei te explicar, só sei que Deus deu um novo sopro da vida para minha filha. Comecei a chamar por ela, mas ela estava com os olhos, sem se mexer e não me respondia. Minha filha estava morta. Foi aí que eu me ajoelhei e pedir a Deus para que me devolvesse ela e eu voltaria para os caminhos Dele. Ajoelhei, fiz a promessa para que ela sobrevivesse e ela voltou", disse a cabeleireira.

O síndico do condomínio revelou que o apartamento não tinha grades de proteção e que, dias antes do acidente, ele havia colocado um comunicado no grupo de conversas dos moradores alertando sobre a prevenção de acidentes com crianças no local. Ele também havia solicitado que que os pais colocassem redes de proteção nas janelas e varandas dos apartamentos.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados