search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Médicos alertam para prevenção do coronavírus

Notícias

Publicidade | Anuncie

Saúde

Médicos alertam para prevenção do coronavírus


(Foto: Rodrigo Gavini/Arquivo AT)
(Foto: Rodrigo Gavini/Arquivo AT)
Um vírus perigoso e que pode ser fatal. Assim foi definido o coronavírus por médicos infectologistas capixabas. Eles explicaram como funciona a doença e alertaram para formas de prevenção.

“É uma forma muito grave da gripe que pode ocasionar a morte, através de insuficiência respiratória. Geralmente o paciente com esse vírus é tratado no hospital e em isolamento, para evitar a propagação do vírus. Em crianças e idosos pode ser pior porque eles têm imunidade um pouco menos forte do que adultos”, destacou a médica infectologista Rubia Miossi.

Ela afirmou que é importante que as pessoas evitem viajar para os países que estejam apresentando surto. “Se a pessoa chegou a viajar e começou a apresentar os sintomas depois que retornou ao Brasil, ela deve procurar um médico imediatamente”, disse.

Já o médico Lauro Ferreira Pinto explicou que não existe vacina para os coronavírus. “Também não existe tratamento específico. É uma situação nova”.

Ainda de acordo com o médico, os pacientes estão apresentando sintomas como febre, tosse e dificuldade de respirar. “É uma doença contagiosa, então as pessoas devem ter cuidado. É importante lavar bem as mãos e, se a pessoa apresentar alguma infecção respiratória, se afastar da escola ou do trabalho”.

Causa gripe, tosse, febre e pneumonia

Coronavírus

  • Os coronavírus (CoV) são uma família de vírus que causam doenças que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers-CoV) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars-CoV). O novo surto foi denominado 2019-nCoV.

Transmissão

  • Podem ser transmitidos pelo ar, por meio de tosse ou espirro, através de toque ou aperto de mão e através de contato em objetos com a superfície contaminada, seguido de contato com a boca, nariz e olhos. Causa gripe, tosse, febre e pneumonia.

Diagnóstico

  • É clínico, com avaliação do profissional de saúde e análise dos sintomas. Podem ser feitos exames de sangue, fezes e/ou secreções nasais.

Tratamento

  • Não há tratamento específico ou vacina. O paciente é tratado com repouso e consumo de água. Pode ser usado remédio para dor e febre.

Prevenção

  • Lavar bem as mãos, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, manter os ambientes ventilados, evitar contato com pessoas que apresentem os sintomas.

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados