search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Médico assume culpa por vender kit com cloroquina

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Médico assume culpa por vender kit com cloroquina


Acusado de contrabandear hidroxicloroquina para comercializar em um “kit Covid-19”, o médico norte-americano Jennings Ryan Staley se declarou culpado em processo movido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

 (Foto: ) (Foto: )

O medicamento é comprovadamente ineficaz contra o coronavírus. Caso seja condenado, a pena pode chegar a 20 anos de prisão.

Stanley, 46 anos, confessou os crimes na última sexta-feira, quando compareceu a um tribunal federal em San Diego, na Califórnia. O médico vendia o kit Covid como uma “cura milagrosa”. Ele atendia em uma clínica especializada em estética.

De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, o médico comercializou kits Covid-19 nos meses de março e abril do ano passado. No acordo de confissão, ele admitiu que descrevia o tratamento aos pacientes como uma cura “100%”, uma “bala mágica”, uma “arma incrível” e “quase bom demais para ser verdade”.