search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais de mil empregos para desmontar plataforma

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Mais de mil empregos para desmontar plataforma


Plataforma em alto-mar: navio da Petrobras vai começar a operar em 2024, criando mais chances de emprego (Foto: Divulgação)
Plataforma em alto-mar: navio da Petrobras vai começar a operar em 2024, criando mais chances de emprego (Foto: Divulgação)

Profissionais com ensino superior e técnico terão 1.350 vagas de emprego na área do petróleo no Estado. As primeiras oportunidades serão ofertadas já em novembro, para trabalhar em empresa terceirizada que presta serviço à Petrobras.

A atuação será no descomissionamento, ou desmontagem, de plataformas de petróleo da estatal localizadas no campo de Cação, a 50 quilômetros de São Mateus, que não serão mais utilizadas.

De acordo com o governo do Estado, a empresa terceirizada responsável pela atuação na desmontagem será a Triunfo, que já assinou contrato com a Petrobras.

Serão abertas 1.050 vagas, segundo estimativa do analista do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Findes, Elimar Lorenzon, que explicou que o descomissionamento será dividido em duas fases.

“A primeira etapa começará em novembro, que é a operação de inspeção e mensuração das plataformas. Serão contratados cerca de 50 profissionais nesse período. Já em março do ano que vem, terá início as atividades de corte, descarte e transporte das toneladas de aço. Aí serão mil vagas”.

Segundo Lorenzon, para se candidatar a uma das vagas, o trabalhador deve se cadastrar nas agências municipais do Sine.

O processo de descomissionamento da Petrobras é visto pelo consultor de investimentos em petróleo e gás Durval Vieira de Freitas como importante para recuperar a produção do setor.

“Será uma das grandes atividades que teremos nos próximos anos por aqui. São vagas para engenheiros e técnicos, em sua maioria”, afirma o Durval, diretor da DVF Consultoria.

Em nota, Secretaria de Desenvolvimento do Estado (Sedes) não confirmou o quantitativo de postos de trabalho, mas destacou a importância da criação de vagas de emprego no setor para a economia capixaba.

Navio-Plataforma

Outras 300 oportunidades estão previstas para serem abertas em 2024, para atuar na operação de um navio-plataforma da Petrobras no Sul do Estado.

A nova plataforma terá capacidade de produção de 100 mil barris de petróleo por dia.

Conhecimentos em Inglês

Saber o básico da língua inglesa e possuir cursos de capacitação são as principais exigências para trabalhar no setor do petróleo.

A afirmação foi dada pelo analista do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Findes, Elimar Lorenzon. Segundo ele, as exigências são tidas como requisito quando se trata de trabalhar em plataformas off-shore, ou seja, em alto-mar.

“No caso das plataformas off-shore, é algo essencial. Saber pelo menos um pouco de inglês é importante, e também se tornou exigência que o profissional tenha certidões e capacitações técnicas, como é o caso de cursos de salvatagem e de Huet (Escape de Aeronave Submersa, em inglês). Sem isso, fica difícil o profissional encontrar uma oportunidade neste mercado de trabalho”.

Lorenzon destacou ainda que, apesar de a experiência na área ser muito desejada pelos contratantes, quem procura se capacitar ainda tem tempo para fazer isso.

“No caso dos cursos superiores, é um pouco mais complicado, pela sua longa duração. Mas uma opção válida são os cursos técnicos, onde a pessoa poderia começar a estudar agora para, ao término do curso, que costuma durar de dois a três anos, trabalhar na área”.

O analista ainda citou a área de Tecnologia da Informação, que segundo Lorenzon tem crescido em ofertas de trabalho no setor, já que o mesmo está cada vez mais digitalizado.


Detalhes


Plataformas

  • Duas ações da Petrobras com plataformas de petróleo devem criar empregos no estado para o setor.
  • A primeira, é o descomissionamento de três plataformas da estatal próximas de São Mateus, que devem criar 1.050 empregos a partir de novembro.
  • Já a segunda, é a atuação na operação de um navio-plataforma da Petrobras, que deve ficar pronto em 2024, quando serão abertas 300 oportunidades.

Outras oportunidades

  • Há ainda previsão de abertura de vagas para trabalhar em três refinarias de petróleo. Serão ao todo 2 mil oportunidades, incluindo as fases de construção e operação.
  • Também estão previstas vagas para trabalhar nas 27 concessões terrestres que a Karavan Oil & Gas comprou da Petrobras. Serão 150 oportunidades por ano, entre 2021 e 2030.

Contratações

  • As oportunidades de emprego são para ensino superior em áreas como: engenheiros de petróleo, civil, de produção, ambiental, segurança do trabalho, manutenção, mecânico, químico, eletricista e geólogos.
  • Na área técnica, há chances para técnicos de perfuração, de segurança, mecânico, elétrico, sondador, de meio de ambiente, TI, manutenção civil, programação em controle, bem como na área administrativa, de finanças e almoxarifado.
  • Será preciso ter inglês básico e conhecimentos em petróleo. Cadastro das vagas nas agências do Sine.
  • O salário médio no setor industrial no Estado é de R$ 2.639, enquanto na cadeia de petróleo e gás, o salário médio é de R$ 12.138.

Fontes: Elimar Lorenzon e Durval de Freitas

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados