search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais de 800 mil pessoas já foram abordadas em barreiras sanitárias

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Mais de 800 mil pessoas já foram abordadas em barreiras sanitárias


As barreiras sanitárias instaladas no Estado já abordaram mais de 835 mil pessoas. Dessas, 69 estavam com sintomas semelhantes às de Covid-19, como febre, e foram encaminhadas a unidades de saúde.

Nas barreiras da Grande Vitória, foram 216.345 pessoas abordadas e nove suspeitas foram encaminhadas para atendimento médico. Nas demais, 619.507.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, coronel Alexandre Cerqueira, contou que as barreiras na Grande Vitória foram desmobilizadas no último dia 21 para reforçar a fiscalização em virtude da flexibilização da abertura do comércio nas cidades de risco alto.

Atualmente, o Estado conta com barreiras em Pedro Canário, Mimoso do Sul, Iúna, Baixo Guandu, Aeroporto de Vitória e Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), em Cariacica.

Guarda verifica temperatura (Foto: Beto Morais/ AT/ 12/05/2020)
Guarda verifica temperatura (Foto: Beto Morais/ AT/ 12/05/2020)

O comandante contou que nenhum caso suspeito identificado na medição de temperatura apresentou sintomas graves.

Sobre a fiscalização do comércio, ele disse que a grande maioria das pessoas (clientes e lojistas) estão cumprindo as regras de segurança, como horários, aberturas nos dias corretos, uso de máscara, de álcool em gel e distanciamento para evitar aglomerações.

No alvo da fiscalização estão bares e restaurantes, supermercados, bancos, lojas e comércio em geral, praias, parques, locais de cultos religiosos e residências.

Das penalidades aplicadas na Grande Vitória, estão: advertência verbal (orientação) e formal (notificação), 1.675 e 1.282, respectivamente; interdição temporária (6); e 17 multas, cujo valor depende de cada município, segundo ele.

Questionado sobre o risco de um lockdown, disse esperar que não aconteça. “Obviamente, não é o que o governo do Estado deseja. Ele tem sido cauteloso, mas também é responsável. Se a taxa de ocupação de leitos ultrapassar 90%, aí, lamentavelmente, alguns municípios entrarão em risco extremo e, nessas cidades, serão adotadas medidas mais restritivas”.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados