search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais de 200 empresas usam robô para fazer contratação

Notícias

Economia

Mais de 200 empresas usam robô para fazer contratação


Muitos são os estabelecimentos com vagas abertas no Estado. E, acompanhando as principais tendências tecnológicas, empresários estão inovando nos processos seletivos. Atualmente, mais de 200 empresas já utilizam robôs para contratar empregados.

A estimativa é do especialista em Recursos Humanos e CEO da Heach RH, Élcio Paulo Teixeira.

Ele explicou que os robôs em questão são sistemas de inteligência artificial que conseguem identificar, com uma pequena chance de erro, o candidato ideal para uma oportunidade de emprego.

A máquina consegue filtrar, entre milhares de currículos, algumas dezenas mais adequadas à posição disponível, ignorando completamente os demais, e até mesmo aplica testes aos candidatos selecionados. “É um processo tão confiável que identifica, inclusive, se a pessoa passou um tempo procurando as respostas para o teste na internet”, frisou Élcio.

A única etapa do processo seletivo que não pode ser realizada pelo sistema é a entrevista, que precisa de outras ferramentas. Entretanto, conforme já divulgado em reportagens de A Tribuna, mesmo essa fase da seleção pode ser realizada com apoio da tecnologia.

Videoconferências, por exemplo, sejam elas por meio de WhatsApp ou Skype, já se tornaram comuns, principalmente quando o candidato mora em outro município ou estado e não consegue se locomover até a empresa.

“É algo que se tornou mais usual nos últimos tempos. Diversas etapas, desde a triagem à entrevista, já são feitas por meio de sites, aplicativos e sistemas de inteligência artificial”, reforçou a diretora da Center RH, Eliana Machado.

Ela explicou que a estratégia é adotada, principalmente, por grandes empresas, e não apenas para agilizar o processo seletivo, como também para reduzir gastos.

“Contratar ou demitir alguém tem um custo muito alto, então as empresas têm buscado cada vez mais economizar nas seleções.”

Apesar de muitas etapas da seleção terem sido automatizadas, o contato humano está longe de acabar, segundo a psicóloga e diretora da PsicoStore, Martha Zouain. “Isso tudo agiliza o processo, mas a definição do candidato só vem mesmo após o contato face a face.”

Agilidade e precisão durante seleção

Currículo impresso e primeiros contatos pessoalmente são práticas que, aos poucos, caem em desuso na realização de processos seletivos. Isso ocorre porque as contratações já são feitas, inclusive, com auxílio de robôs, ou, mais especificamente, sistemas de inteligência artificial.

Os recrutadores Leony Nobre, Carol Tezner e Leandro Garcia. (Foto: Fábio Nunes/ AT)
Os recrutadores Leony Nobre, Carol Tezner e Leandro Garcia. (Foto: Fábio Nunes/ AT)

A técnica já é utilizada pela empresa de recrutamento Heach RH, e beneficia candidatos a vagas em diversas empresas, conforme destacaram os recrutadores Leony Nobre, Carol Tezner e Leandro Garcia.

“Há um aumento de agilidade e assertividade. Uma das funções do sistema é estudar o currículo dos candidatos e classificar em ordem de compatibilidade. Para algumas vagas, recebemos mais de mil currículos, então ajuda muito”, disse Leony.

Saiba mais

Inteligência artificial

  • Os sistemas, que podem se apresentar por meio de software, permitem ao candidato enviar currículos e demais informações.
  • Os currículos são pré-analisados e classificados de acordo com o nível de adequação à vaga disponível.
  • Uma vez que os candidatos mais qualificados sejam escolhidos, o sistema aplica testes comportamentais, entre outros, e envia as respostas ao recrutador.
  • São identificados até os casos em que o candidato buscou as respostas na internet. Um relatório com essas informações é enviado ao responsável pela seleção.

Aplicativos

  • O mais utilizado é o aplicativo de mensagens WhatsApp, que dispõe de mecanismos de áudio, vídeo e permite enviar imagens e arquivos.
  • A utilização do aplicativo em processos seletivos tem como principal objetivo dinamizar a seleção, com redução do período de realização.
  • O aplicativo pode ser utilizado apenas em algumas etapas, como divulgação de vagas, recebimento de currículos e solução de dúvidas.
  • Há casos, porém, de utilização durante toda o processo seletivo — algo mais comum quando o candidato não pode comparecer por algum outro motivo, ou em casos de urgência.

Vantagens

  • A realização dos primeiros contatos de um processo seletivo por meio de sistemas de inteligência artificial ou aplicativos torna o processo menos cansativo para os candidatos, que evitam ter que se deslocar frequentemente à empresa, para as diversas etapas da seleção.
  • Para a empresa, a seleção se torna mais rápida e menos custosa.

Dicas para se sair bem
Testes

  • Leia cada pergunta atentamente.
  • Responda de acordo com o que julga ser a resposta correta.
  • Não busque respostas na internet. A prática pode ser identificada por determinados sistemas, e também leva a resultados equivocados, que podem comprometer o profissional.

Entrevista por vídeo

  • Separe um local tranquilo, onde não corra risco de ser interrompido.
  • O local deve ser o mais silencioso possível.
  • Escolha um espaço organizado. Ambientes bagunçados ou sujos passam a sensação de desleixo.
  • Vista-se como se fosse comparecer a uma entrevista presencial – recrutadores dão a mesma importância.

Fonte: especialistas Élcio Paulo Teixeira, Eliana Machado, e pesquisa AT.

Eficiência para ver o perfil de candidatos

O especialista em tecnologia Eduardo Pinheiro  (Foto: Kadidja Fernandes / AT - 15/06/2019)
O especialista em tecnologia Eduardo Pinheiro (Foto: Kadidja Fernandes / AT - 15/06/2019)
“Pegando carona na era da tecnologia da informação, as empresas estão buscando processos informatizados na hora de contratar novos funcionários.

Sistemas de inteligência artificial realizam com muito mais rapidez e precisão análises de milhares de currículos digitais. A inteligência analítica desses sistemas permite a escolha do profissional com o melhor perfil para ocupar determinado cargo.

E nada passa despercebido – idade, experiência profissional, comportamento em redes sociais. Com isso, a seleção ganha em celeridade e eficiência.

Por outro lado, os candidatos precisarão, a partir de agora, buscar mais objetividade, clareza e sinceridade na elaboração dos seus currículos, pois a tecnologia também já é capaz de detectar inconsistências que poderão deixá-lo distante daquela sonhada contratação.”


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados