search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Mais de 15 mil usam FGTS para pegar empréstimo

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Mais de 15 mil usam FGTS para pegar empréstimo


A Caixa Econômica Federal já realizou 760 mil empréstimos consignados usando o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia.

Aplicativo Meu FGTS: 15.200 empréstimos consignados com o fundo como garantia foram feitos no Estado (Foto: Divulgação)
Aplicativo Meu FGTS: 15.200 empréstimos consignados com o fundo como garantia foram feitos no Estado (Foto: Divulgação)
No Estado, a estimativa é de que já foram feitas 15.200 operações nessa modalidade. O empréstimo consignado é uma modalidade de crédito onde as parcelas são descontadas diretamente da folha de pagamento do contratante.

Segundo o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, o volume garantido pela nova modalidade girou em torno de R$ 2,2 bilhões.

“Estamos impulsionando o mercado de consignado com o FGTS. É uma maneira mais parada para o consumidor. Convido os outros bancos a fazerem o mesmo”, disse o secretário.

Por ser considerada uma modalidade de crédito com baixo risco de inadimplência, o empréstimo consignado consegue oferecer taxas de juros menores.

O uso de saques futuros do FGTS como garantias para empréstimos no mercado financeiro está previsto nas novas regras do Fundo, que foram aprovadas pelo Congresso no ano passado e criaram as modalidades de saque aniversário e saque imediato.

A regra passou a valer para linhas de crédito contratadas a partir de 26 de junho deste ano, e é válida para trabalhadores que aderiram ao saque aniversário do FGTS, que possibilita um saque anual da conta do Fundo.

Entretanto, aqueles que aderem à modalidade perdem o direito de receber o valor integral do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

O valor a ser sacado na transação varia de 50% do saldo sem parcela adicional, para contas de até R$ 500, a 5% do saldo e adicional de R$ 2,9 mil para contas com mais de R$ 20 mil.

Garantia

Com as novas regras, o trabalhador pode utilizar até a totalidade do saque aniversário do FGTS como garantia para empréstimo consignado. A garantia representa um bem ou ativo usado como proteção para possíveis calotes.

Para as taxas de juros praticadas nas operações será usado o teto do consignado no serviço público, considerado baixo, de 2,2% ao mês e 29,8% ao ano.


SAIBA MAIS


Modalidade traz juros mais em conta

O que é o empréstimo com FGTS?
> O empréstimo consignado FGTS funciona como o crédito consignado tradicional. Isto é, em vez de pagar ativamente as parcelas do empréstimo, o dinheiro referente a elas é descontado diretamente na folha de pagamento de quem solicitou o crédito.
> Isso evita que o trabalhador deixe para pagar a parcela do empréstimo só depois de arcar com outras despesas, diminuindo o risco de calote.
> Por se tratar de uma transação mais segura para a instituição que empresta o dinheiro, as taxas de juros são mais vantajosas.

O que muda nesse empréstimo?
> A principal característica do empréstimo consignado é que, na modalidade, as parcelas de pagamento são descontadas automaticamente do salário ou do benefício.

Quem pode solicitar?
> O crédito consignado está disponível somente para: servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS e trabalhadores registrados da iniciativa privada, desde que a empresa tenha convênio ativo com as instituições financeiras que emprestam o dinheiro.

Benefícios
> A principal vantagem da nova modalidade é que, justamente por diminuir o risco de calote, ela oferece taxas de juros ainda mais em conta.
> De acordo com a lei, na modalidade de empréstimo consignado FGTS a taxa de juros não pode ultrapassar os 3,5% ao mês.

Passo a passo para solicitar na Caixa

Agência da Caixa: vantagens para quem possui conta no banco (Foto: Kadidja Fernandes — 21/01/2019)
Agência da Caixa: vantagens para quem possui conta no banco (Foto: Kadidja Fernandes — 21/01/2019)
> Antes de solicitar diretamente o empréstimo para a Caixa Econômica, é preciso verificar na empresa na qual está empregado se há um convênio com o banco. Após confirmado, você já pode entrar com o pedido de empréstimo.
> A forma de solicitar o empréstimo varia se o solicitante tem ou não uma conta na Caixa. Caso tenha, é possível solicitar o crédito online, através do Internet Banking.
> Mas também é possível solicitar diretamente em um terminal eletrônico de autoatendimento ou ir até uma agência do banco.
> Caso o solicitante não seja um cliente da Caixa, será preciso ir até uma agência do banco e levar a documentação necessária para realizar a análise de crédito.
> O banco solicita RG, CPF, comprovante de renda ou benefício e comprovante de residência. > Após a análise do seu perfil, o banco lhe entrega um contrato para assinar.

E se eu for trabalhador de iniciativa privada e for demitido?
> Para garantir mais estabilidade ao trabalhador que é demitido sem justa causa, uma das regras do empréstimo consignado FGTS é que o valor usado como garantia não pode ultrapassar 10% do total retido no fundo.
> No entanto, em caso de demissão sem justa causa, a instituição financeira pode reter integralmente a multa rescisória (40% do saldo no FGTS) para fazer a quitação do crédito consignado.

Fonte: Caixa Econômica Federal e Pesquisa AT.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados