search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Maiores inseguranças de homens e mulheres

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Entretenimento

Maiores inseguranças de homens e mulheres


Com a pandemia de coronavírus, aumentou o medo de morrer e ficar doente, além de perder o emprego. Mas há outras inseguranças que mexem com o imaginário de homens e mulheres – e, às vezes, de forma diferente!

A turma masculina, segundo pesquisas e psicólogas consultadas pelo AT2, está cada vez mais preocupada com imperfeições físicas e fatores ligados ao envelhecimento, como ficar careca e ter queixo duplo. E também com a possibilidade de perder dinheiro, ficar solteiro e não ter casa própria.

Com mais de 25 anos de profissão, as psicólogas Denise Miranda de Figueiredo e Marina Simas de Lima apontaram as principais inquietações femininas.

Segundo as especialistas em comportamento humano, muitas das angústias masculinas também atingem a mulherada, como engordar, perder a saúde e envelhecer.

Outras inseguranças estão ligadas ao medo de depender emocionalmente e financeiramente de algum homem, não ter filhos ou perder a liberdade ao tê-los e não conseguir administrar trabalho e família.

Denise explica que essas preocupações estão diretamente ligadas à cultura. “Vivemos em uma sociedade que preza a aparência física e, muitas vezes, vê isso como um valor”, salienta.

Embora existam semelhanças nas inseguranças que podem causar uma baixa autoestima em ambos, Marina explica que ainda há uma cobrança maior em cima das mulheres no que diz respeito à aparência.

“Para os homens, as exigências estão mais ligadas a poder, segurança financeira e uma carreira bem-sucedida”, afirma.


De peso a calvície

Assim como muitas pessoas, os noivos Laryssa Santos Ney, 27, e Wallace Caetano Cantarela, 36, têm suas inseguranças.

“Tenho medo de ficar doente, engordar, ficar sem dinheiro, desempregada. Mas meu maior medo é ter uma doença grave. Procuro sempre fazer exames de rotina, controlar alimentação e não ser sedentária”, conta Laryssa.

Para Wallace, entre seus maiores medos estão engordar e ficar careca. “Às vezes, uso tônico capilar e até fiz tratamento com ozonioterapia”, diz.

Os noivos Laryssa e Wallace (Foto: Kadidja Fernandes / AT)
Os noivos Laryssa e Wallace (Foto: Kadidja Fernandes / AT)


Coronavírus

A psicóloga Denise Figueiredo esclareceu que a pandemia pode aumentar medos de homens e mulheres, como perder a saúde, por ser um período de grande estresse e ansiedade.

Contudo, os receios continuam os mesmos, mudaram o grau de importância: “Talvez as inseguranças que existiam antes da pandemia e as que estamos vivendo agora estejam em escalas diferentes no ranking”.

Para Marina Simas, é preciso focar nas fortalezas, e não nas fraquezas. “Viver o presente e fazer o que for possível e estiver ao seu alcance. Cobrar-se em excesso não ajuda, somente atrapalha”, alerta.

 (Foto: Reprodução / Jornal A Tribuna)
(Foto: Reprodução / Jornal A Tribuna)


Medo de ficar doente

Os fotógrafos Diego e Elizangela (Foto: Acervo Pessoal)
Os fotógrafos Diego e Elizangela (Foto: Acervo Pessoal)
O casal de fotógrafos Diego de Oliveira Alves, 32, e Elisângela Vieira de Oliveira Alves, 30, têm um medo em comum: ficar doente, anda mais em tempo de coronavírus.

“O resto, a gente consegue passar por cima e superar. Já a doença não depende somente da gente”, diz Elisângela.

“Como trabalhamos por conta própria, esse é meu maior medo: de um dia não poder mais trabalhar”, explicou Diego.

O fotógrafo contou que busca se cuidar para não perder os cabelos e manter o corpo em forma com exercícios, mas precisou parar por causa da pandemia.


 (Foto: Reprodução / Jornal A Tribuna)
(Foto: Reprodução / Jornal A Tribuna)

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados