search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Maconha não é droga inofensiva
Doutor João Responde

Maconha não é droga inofensiva

Quando aquele jovem apareceu no consultório, eu já sabia boa parte da história que ele iria me contar. Preocupada, sua mãe havia ligado antes, me passando algumas informações a seu respeito.

Entrando na sala, ele advertiu: “Eu não vim aqui para consultar. Gostaria apenas de tirar algumas dúvidas. Minha mãe provavelmente já telefonou, ‘queimando meu filme’, não é mesmo?”

Na verdade ela ligou, respondi. Mas, nada foi dito para constrangê-lo. Não fique aborrecido e diga-me como posso ajudá-lo?

“Vou ser sincero com o senhor. Eu costumo fumar um ‘baseado’ e não vejo mal nisso, ao contrário do que dizem por aí. Eu fumo maconha há dois anos. Sinto-me bem. Não faço uso de outras drogas. Só fico deprimido, ansioso e irritado quando não disponho de dinheiro para comprá-la.”

Você está trabalhando ou estudando? – Perguntei.

“Nem uma coisa nem outra. Ainda sou dependente dos meus pais. Sei que eles andam decepcionados pelo fato de eu já ter 28 anos e continuar nessa vida mansa.”

Você não acha que a droga pode estar colaborando para essa inércia?

“Talvez, mas ainda não achei nada que despertasse meu interesse. Por isso, fumo um ‘baseado’ para segurar as frustrações. Apesar de dormir durante o dia, me alimento bem, tanto que venho engordando. Se maconha fizesse mal, eu já estaria doente?”

Há controvérsias, rebati. Eu observo os efeitos gritantes dessa droga, agindo no seu organismo.

Como modificador do estado mental dos usuários, ela está afetando sua vida social. Apesar da condição eufórica inicial, a maconha acaba criando um quadro crônico de ansiedade, letargia, ataques de pânico e paranoia. Com a continuação do vício, a pessoa se aliena do mundo, criando um falso paraíso, onde se refugia das agruras da vida.

Cannabis sativa possui qualidades medicinais. Isso é incontestável. Foi confirmado que ela aumenta as defesas imunológicas, combate os vômitos, regula o apetite, tira a insônia, relaxa espasmos musculares, entre outras virtudes farmacológicas.

O usuário não está preocupado com os efeitos farmacológicos, mas com o “barato” produzido pela droga. Durante algumas horas, o indivíduo experimenta um mundo perfeito, sem fadiga e repleto de paz interior.

Todavia, a estrada do inferno está calçada de boas intenções. Horas depois, surge o preço cobrado pela ilusão: lapsos de memória, agressividade, inquietação, alucinação e crises paranoicas.

Aquele jovem tinha consciência do “canto da sereia” que o havia enfeitiçado, tanto que se lembrou de um prazer autêntico, abandonado por causa da maconha. Participando de uma banda musical, ele acabou sendo acusado de estar fazendo apologia à droga.

Como se chamava a banda, perguntei? Ele respondeu: “Morrão fumegante”. Por que vocês não trocaram de nome? “Mudamos para ‘Baseado na determinação’, mas a polícia não aceitou.”
Terminada a consulta, eu sugeri que ele colocasse sua inteligência a serviço do seu juízo.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

As perigosas mutações virais

Buscando harmonizar-se como um todo, ignorando o egoísmo humano, a natureza se recicla. Equivocadamente, o Homo sapiens tenta mudá-la, em vez de se ajustar a ela. A natureza costuma ser lânguida, mas …


Exclusivo
Doutor João Responde

Medicina baseada em evidência

“Medicina é como amor: nem nunca, nem sempre”. No passado, o médico nem sempre tinha acesso à pesquisa mais recente. Muitas vezes, ele decidia como tratar um paciente, usando apenas sua própria …


Exclusivo
Doutor João Responde

Consolo da falsa ciência

Em tempos de pandemia, alguns medicamentos têm reivindicado status científico, embora careçam de provas ou plausibilidade. A fronteira entre ciência e pseudociência tem implicações religiosas, …


Exclusivo
Doutor João Responde

Predadora célula cancerosa

Para manter-se vivo, o corpo precisa lutar contra tudo aquilo que desequilibra suas funções, inclusive contra si mesmo. Munido de uma poderosa arma antigênica, o organismo protege a vida que mantém …


Exclusivo
Doutor João Responde

Uso de corticoide em Covid-19

Descobriu-se, recentemente, que o esteroide dexametasona diminui a nefasta reação do sistema imunológico contra o coronavírus, aumentando a chance de sobrevivência do paciente grave. Denominada …


Exclusivo
Doutor João Responde

O asfixiante coronavírus

Flutuando no ar, esse invisível inimigo se espalha por meio de gotículas transmitidas ao ar pela respiração, principalmente quando ocorrem espirros e tosse. Estando presentes ao redor, indivíduos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Higienização com álcool em gel

Qual a diferença entre desinfetante, antisséptico e esterilizante? Desinfetar é destruir aquilo que causa infecção. Antissepsia é limpar algo contaminado. Esterilizar se refere a um processo de …


Exclusivo
Doutor João Responde

Em busca da vacina milagrosa

Vivendo entre o sonho e a realidade, ninguém é imune à sentença do tempo. A ansiedade é inimiga mortal da nossa paz. A paz é amiga vital da nossa saúde. Estamos atravessando um período dramático…


Exclusivo
Doutor João Responde

Complicações contra a Covid-19

Indagados por não estarem usando máscaras, muitas pessoas afirmam que são resistentes à Covid-19. Esta declaração categórica é bastante perigosa, uma vez que, diante da pandemia, ninguém pode dispor …


Exclusivo
Doutor João Responde

Baço, um órgão pouco lembrado

A designação desse órgão abdominal originou-se pelo fato dele ser embaçado, não se deixando ser atravessado pela luz. O baço sempre constituiu um desafio à curiosidade dos investigadores que …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados