search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Líder pós-pandemia
Claudia Matarazzo
Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo


Líder pós-pandemia

É fato: o mundo que conhecemos ficou para trás, em todos os sentidos. Não existe nada de normal no futuro próximo, mas muito de “novo”. Porém, “novo normal”? Não aguento mais ouvir essa bobagem.

Certamente, um novo momento. Diferente e, não necessariamente, ruim, passada, a tragédia do contágio e das perdas. Precisamos ter um olhar atento – e receptivo – para as mudanças (pois vai mudar, já mudou) e para as novas necessidades.

Pensar fora da caixa – Os seus funcionários precisam de você. Esteja aberto para conversar. Realizar reuniões virtuais periódicas ajuda no engajamento e fortalece o diálogo, que deve ser mantido mais do que nunca nesse momento de incertezas e de abertura gradativa.

Agora é hora de adotar todas as formas de conexão – seja com seus colaboradores ou clientes. É como se as paredes desaparecessem de sua sala e o/a juntasse com o seu time.

Não resista a essa mudança: Se incomodar muito, mostre que é humano (e confiante). E veja como terá a cooperação da equipe.

Basta lembrar que você lidera uma equipe de pessoas, igualmente vulneráveis.

Tudo muda, sempre – Então, adapte-se! Comece identificando os ajustes necessários. Esteja atento/a às novas diretrizes e tendências. Por que não fazer desse momento um momento de reorientação de negócios?

Um líder não é de ferro – Mesmo estando isolados, as avalanches são tantas que fica difícil encontrar momentos de paz, harmonia e um pouco de solidão, por que não?

Se puder (e quiser), é importante fazer um “faxina” mental, pois uma mente acelerada produz estresse extra e indesejável. Sem falar no mal físico que causa! Definitivamente, não é o que queremos.

Tudo pelo zen – Cada um tem uma maneira de equilibrar sentimentos e pensamentos. Há os que ficam em silêncio, os que pensam enquanto correm, outros enquanto cozinham, pintam, fazem sauna.
Cada um tem a sua maneira de relaxar. O importante é priorizar o bem-estar para responder às infinitas situações que estamos vivendo.

Faça a coisa certa – Precisamos basear nossas ações naquilo que é real e que pareça correto à nossa consciência! Todo mundo tem uma consciência – o que muda é que algumas incomodam mais, outras menos, na hora de transgredir feio.

Não é filosofia de almanaque – Estamos com uma completa falta de liderança desde o início dessa tragédia, o que só fez agravar a crise.

Nosso chefe de Estado tem se mostrado errático, rancoroso e completamente fechado para qualquer tipo de diálogo, agindo, por vezes, de forma até mesmo anticonstitucional – o oposto do que fazem os grandes líderes. Precisamos de pessoas que nos inspirem, e não que nos dividam, e, sistematicamente, nos joguem uma crise ou dilema no colo.

Um líder é o oposto do que estamos vendo. Observe bem o comportamento de nosso Presidente, e ficando o mais longe possível desse tipo de atitude desagregadora, não tem como errar. Sua empresa – e sua família –, certamente, merecem mais do que isso!

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Dicas para acertar no currículo!

Mandar o currículo não basta, mas ajuda muito se ele estiver no ponto certo de apresentação e com as informações organizadas de forma a chamar a atenção. Como está tudo muito difícil, não custa …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Farofa, farinha ou paçoca?

O título, claro, é uma provocação, uma vez que a farofa é feita com farinha e a farinha é a base de um sem-número de delícias da nossa gastronomia. Já paçoca é uma variação do nome da farofa: no …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Privacidade, um resgate urgente!

Na era dos reality shows e das redes sociais, falar em privacidade é uma ousadia, bem sei. Mas, é necessário. O conceito é bem conhecido dos verdadeiramente elegantes. Pena que, a cada dia, sejam …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

“Sofagate”, a gafe diplomática

O vídeo correu o mundo: políticos, feministas, cerimonialistas e mulheres de todo o planeta o analisaram com diferentes interpretações. Nele, um encontro entre a presidente da Comissão Europeia, …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Autossabotagem na pandemia

Só mesmo a autossabotagem para explicar a enxurrada de sentimentos contraditórios que vem nos afligindo nesta pandemia. Ok, o momento é delicado, estamos todos fartos de notícias ruins, mas nada – …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Histórias de violência no paraíso

Mergulhada que estou na História do Brasil, para um novo livro de receitas regionais e o “como comer e servi-las”, fiz uma imersão na obra “ História da Gente Brasileira”, da fantástica historiadora …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Festa de criança após pandemia

Diga que sou mal-humorada, mas, se tem uma coisa que no pós-pandemia, vou adorar ver mudar para a versão mais enxuta – e sem aglomeração – serão as festas infantis. Sempre fugi desses micos o …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Regras de etiqueta em tempos de mudanças

Muita gente me pergunta se, com a rapidez das mudanças, ainda se usa isso ou aquilo e se é preciso prestar atenção em “etiqueta”. Calma! Etiqueta ajuda sempre – e nunca faz mal. Ela simplifica e …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

A mulher e as cafajestadas

Na coluna da semana e do mês da mulher, vamos falar sobre homens – e você logo entenderá o motivo. Há uma frase anônima que diz “existem os cafajestes e existem os homens”. Verdade, embora acrescente …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Viagens pós-pandemia

Você já pensou para onde quer ir assim que puder viajar sem tantos protocolos de segurança e já vacinado? Aposto que sim, como muita gente. E fico meio danada ao ouvir de tanta gente que não vê a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados