search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Lesmas do mar aparecem mortas em praia da Serra e assustam banhistas

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Lesmas do mar aparecem mortas em praia da Serra e assustam banhistas


Uma situação assustou banhistas que frequentavam o blaneário de Bicanga, na Serra: vários moluscos mortos foram encontrados na areia da praia. Segundo relato dos banhistas, muitas pessoas ficaram assustadas e alguns pais chegaram até a retirar os filhos d'água.

Lesmas do mar aparecem mortas em praia da Serra e assustam banhistas (Foto: Emerson Serra)
Lesmas do mar aparecem mortas em praia da Serra e assustam banhistas (Foto: Emerson Serra)
Segundo o biólogo Iberê Sassi, a espécie de molusco é conhecida como Aplysia ou lesma-do-mar, faz parte da cadeia alimentar dos oceanos e não é venenoso.
"O habitat da Aplysia é o fundo do mar e ele se alimenta de algas. É um animal gelatinoso da família das anêmonas. Como já estava na areia há dias, sua coloração ficou alterada. Pelo que vi ela estava em estado de decomposição naquela cor preta. Originalmente é um molusco da cor lilás e, é muito bonito por sinal".

O morador da região, Emerson Serra, de 29 anos, contou que estava caminhando com a esposa na praia no último sábado (20), quando se deparou com a cena.

"Eram muitos, mais de 10! Foi um susto quando vimos aquilo. Tiramos foto e o celular reconheceu e ai vimos que a espécie não é venenosa. Mas no local, muitos pais se assustaram e tiraram seus filhos d'água. Famílias preferiram sair da praia com medo. Realmente neste dia tinham muitas algas na praia. Nós sempre vamos passear nesta praia e nunca tinha visto aquilo, é algo muito diferente de acontecer na região", contou o morador que é dirigente sindical

Apesar do susto, o especialista informou que são espécies naturais de todas a região costeira do Brasil e devem ter aparecido na areia da praia por conta das fortes onda ou da maré baixa.

"São animais que vivem no fundo do mar e estão presentes em toda a costa brasileira. Dependendo da força da onda quando elas são jogadas contra as rochas, elas acabam morrendo. Porque é um animal de águas calmas, nadam com muita dificuldade, vagarosamente. O habitat ideal são os locais de água calma. Não é um animal de ficar exposto. Quando uma onda muito forte retira eles das pedras que ficam grudados no fundo do mar, eles podem aparecer na superfície da areia que foi o que aconteceu", explicou Iberê.

Ele ressaltou ainda que um outro motivo para o aparecimento dos moluscos pode ter sido a poluição na região. "Como sabemos, a lagoa de Carapebus está muito poluída e isso pode ter causado o aparecimento das Aplysias mortas naquela região", esclareceu o biólogo.

Iberê disse ainda que após alguns dias o molusco se decompõe de forma natural. "As ondas do mar se encarregam de levar a carcaça do animal para dentro d'água. Na maioria das vezes esse molusco se decompõe até ficar bem gelatinoso e ao ser levado de volta para o mar, alguns peixes se alimentam dos restos desse animal", completou o especialista.

De acordo com a Polícia Ambiental, ao encontrar essa espécie nas praias o cidadão deve entrar em contato com o Centro de Vigilância Ambiental do município.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados