search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Lei Aldir Blanc e a união cultural de Norte a Sul do Brasil
Tribuna Livre

Lei Aldir Blanc e a união cultural de Norte a Sul do Brasil

O trabalho realizado em tempo recorde para que o setor produtivo da cultura obtivesse o recurso da lei, deixou a certeza de que esse é apenas o começo de uma transformação. Toda a experiência que vivenciamos até aqui, como gestor cultural, mostra que somos capazes e, juntos, podemos realizar muito mais. Para que o auxílio chegasse às mãos de quem estava precisando, trabalhamos muito.

A Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc chamou a atenção para a invisibilidade de uma massa de trabalhadores e trabalhadoras da cultura que não está nos cadastros oficiais, e a Aldir Blanc mostrou que precisamos pensar nessa ponta da cadeia produtiva.

Um legado significativo da Lei Aldir Blanc nos mostrou que essa legislação voltou a unir o País em torno da cultura. Reacendeu a importância do Sistema Nacional de Cultura. De repente, de Norte a Sul, todos os municípios passaram a agir em prol dos artistas. A lei também mostra a capacidade do artista de se reinventar, comprovando, de fato, a legitimidade e importância da cultura na economia mundial.

Somado a todos os resultados positivos na democratização da distribuição dos recursos, temos ainda o resultado final dos projetos que são os trabalhos que foram produzidos.
Ao longo desse ano, poderemos mensurar o que a Aldir Blanc impactou no setor. Livros publicados, shows, teatro, filmes e documentários, que irão alimentar a nossa alma e nossos dias.

Agora vem a continuidade. O nosso esforço será para transformar este rico acervo em recursos didáticos nas escolas, fortalecer mecanismos de distribuição das obras resultantes, desburocratizar, criar indicadores e, com eles, mensurar os impactos sociais e econômicos do setor produtivo da cultura no Espirito Santo.

Também será necessária a revisão dos marcos regulatórios da cultura, com a publicação da lei de incentivo híbrida, que mistura fomento direto e indireto.

As legislações também irão precisar de atualizações que façam mais sentido para as políticas culturais, fortalecendo a participação social por meio dos Conselhos de Cultura, na criação do Fórum de Gestores e Dirigentes Municipais de Cultura do Espírito Santo, que já começamos a construir e cujo objetivo maior é criar sinergia entre os gestores e dirigentes municipais, com apoio e incentivo da Secult-ES e Sebrae-ES, com excepcional adesão, que promoverá a institucionalização e a democratização da políticas públicas de cultura em todo o território capixaba.

O trabalho em rede e estruturante, dentro do Sistema Estadual de Cultura, com ações realizadas de maneira coordenada entre Estado e municípios, permitirá o crescimento equilibrado da cultura capixaba.

A Lei Aldir Blanc foi um marco, pois possibilitou a construção de estratégia para garantir o acesso e a democratização dos recursos, fomentar à diversidade e uma gestão transparente, em estreito diálogo com a sociedade, a quem toda política pública se destina.

Manoel Goes Neto é escritor e subsecretário de Cultura de Vila Velha.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Revisão de lei dá mais segurança para a administração pública

Segue em tramitação o Projeto de Lei 1.0887/2018 que pretende alterar vários dispositivos a Lei de Improbidade Administrativa (8.429/92). O projeto, originalmente apresentado pelo deputado Roberto de …


Exclusivo
Tribuna Livre

A pandemia e os respingos na segurança pública

A pandemia do coronavírus, identificada primeiramente na China, trouxe sofrimento com as mortes causadas, bem como medos e incertezas para o futuro, apresentando-se como um grande desafio para a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Precisamos falar sobre a imunidade parlamentar

Com o avanço dos meios de comunicação proporcionado pelas redes sociais, somando-se às práticas de desinformações e à vontade de “causar” e se tornar popular por uma opinião “polêmica”, cada vez mais …


Exclusivo
Tribuna Livre

Como a união e o foco superam as dificuldades na pandemia

Cerca de 8 milhões de pessoas perderam o emprego no Brasil ao longo do ano de 2020 com a pandemia da Covid-19, segundo dados do IBGE. Isso significa pais e mães de família sem o rendimento mensal …


Exclusivo
Tribuna Livre

O papel da escola na relevância crescente da tecnologia

Tecnologia é o conjunto de técnicas, habilidades e processos para produzir bens e serviços. Ao longo da história, descobertas como controle do fogo e revolução neolítica contribuíram para a disponibi…


Exclusivo
Tribuna Livre

Riscos da privatização da Codesa

A privatização da Codesa avança, enquanto o governo estadual, os grupos políticos e a classe empresarial assistem passivamente. Será que, de fato, todos eles sabem o que está sendo proposto? Talvez …


Exclusivo
Tribuna Livre

Desafios para micromobilidade

Mesmo existindo no Espírito Santo boas iniciativas de micromobilidade na forma de compartilhamento de bicicletas ainda são grandes as barreiras que impedem a transformação dos modelos locais e …


Exclusivo
Tribuna Livre

A guerra pelas vacinas

Com o avanço progressivo da pandemia da Covid-19 e as dificuldades dos países em controlar a contaminação, principalmente com o surgimento sistemático de novas variantes, a possibilidade de conceder …


Exclusivo
Tribuna Livre

O fim de tudo e o valor do percurso

A tempestade pandêmica inundou os dias com a feição de rio da vida. O tempo da morte caudalosa trouxe à tona a transitoriedade que sempre resistimos navegar. E o redemoinho que mói sem parar acabou …