search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Laudo aponta que cozinheira morta na casa dos patrões pode ter sido estuprada

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Laudo aponta que cozinheira morta na casa dos patrões pode ter sido estuprada


A cozinheira Gilmara de Almeida, 45 anos (Foto: Reprodução/ Facebook)
A cozinheira Gilmara de Almeida, 45 anos (Foto: Reprodução/ Facebook)
A cozinheira Gilmara de Almeida, 45 anos, que foi morta por asfixia na casa dos patrões, na semana passada, no Rio de Janeiro, pode ter sido vítima de um estupro. É o que investiga a Delegacia de Homicídios do Rio, segundo informações do UOL.

Na manhã de terça-feira (4), a Polícia Civil afirmou que o suspeito da morte da cozinheira está preso. Para o UOL, um familiar de Gilmara contou que o homem trabalhava na mesma residência.

A informação sobre a possibilidade de estupro está no laudo do Instituto Médico Legal (IML). A delegada Bianca Gebara afirma que a comprovação do crime só será possível com a realização de perícias técnicas.

A motivação do crime ainda não foi confirmada. "Um possível desentendimento entre eles. Não podemos divulgar isso ainda, foi desentendimento em uma relação de trabalho", disse a delegada para o UOL.

A vítima foi encontrada caída na lavanderia da casa e socorrida para o Hospital Cardoso Fontes, onde já chegou sem pulsação. 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados