search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Investigação de imagens para descobrir assassinos de assessor de deputado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Investigação de imagens para descobrir assassinos de assessor de deputado


Padaria onde o policial militar foi morto em Itapuã, em Vila Velha. (Foto: Beto Morais/AT)
Padaria onde o policial militar foi morto em Itapuã, em Vila Velha. (Foto: Beto Morais/AT)
As câmeras de segurança da padaria, onde o policial militar da reserva e assessor parlamentar Mário André do Carmo Morandi, 42, foi morto, vão ser periciadas pela Polícia Civil.

Além dessas imagens, a polícia ainda recolheu as filmagens de uma câmera de um prédio que fica em frente ao local onde os suspeitos teriam estacionado o carro.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha, que iniciou diligências logo após o crime, que aconteceu no início da noite de terça-feira, em Itapuã. Mário foi executado por dois homens com vários tiros.

Um veículo, que pode estar relacionado ao assassinato, foi encontrado incendiado na Rodovia Leste-Oeste, em Vila Velha, horas depois do crime, e foi periciado.

A família do assessor esteve na manhã de ontem no Departamento Médico Legal, em Vitória, para liberar o corpo. Eles não quiseram falar com a reportagem.

O enterro de Mário aconteceu na tarde de ontem, em um cemitério na Ponta da Fruta, em Vila Velha. O deputado Capitão Assumção conversou com a reportagem do Tribuna Online e afirmou que o assessor era uma pessoa muito querida por todos do gabinete.

“Ele (Marcos) é uma pessoa de muita estima, vai fazer falta na nossa equipe jurídica, porque muitos dos nossos projetos apresentados tinham o DNA dele. Espero que a polícia chegue aos responsáveis”.

A morte do assessor foi lembrada por parlamentares em uma sessão na manhã de ontem. Eles fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao servidor. O pedido veio do próprio Assumção, que lamentou a morte de Mário.

“Gostaria de pedir um minuto de silêncio para Mário Morandi, assessor do meu gabinete, que teve a vida ceifada tragicamente em Vila Velha”, disse.

Por solicitação do deputado estadual Marcelo Santos, a Casa vai enviar um ofício à Secretaria de Segurança Pública (Sesp) para que a investigação seja rápida.

“Não foi uma morte comum, foi um assassinato, mais de 10 tiros. Temos de pedir a apuração mais do que imediata”, afirmou.

A maioria dos deputados estaduais prestou homenagens a Morandi.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados