X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Tailândia confirma ao menos 29 mortes causadas por atirador em ataque

| 09/02/2020 19:09 h

As autoridades da Tailândia confirmaram que ao menos 29 pessoas foram mortas no ataque a tiros ocorrido na cidade de Nakhon Ratchasima, nesse sábado (8). O atirador, que ainda deixou 57 feridos, foi abatido neste domingo (9), no horário local (noite de sábado em Brasília).

Militar, o suspeito, identificado como Jakapanth Thomma, 32, abriu fogo com uma metralhadora em diferentes locais da cidade também conhecida pelo nome histórico Korat, a de 250 quilômetros da capital, Bangkok. A maior parte do ataque ocorreu em um shopping, onde ele permaneceu por quase 17 horas, até ser morto pelas forças policiais.

Antes, ele havia se dirigido a uma casa na cidade, na qual matou duas pessoas. Uma das vítimas seria um comandante do Exército com quem o atirador teria uma disputa de propriedade, o que, segundo o primeiro-ministro do país, Prayuth Chan-ocha, poderia ter motivado o ataque.

Depois disso, ele foi a uma base militar na qual havia trabalhado para roubar armamento - lá, ainda matou um guarda. Ao longo do ataque, o suspeito compartilhou informações no Facebook e acabou tendo sua conta derrubada pela rede social. Antes de chegar ao shopping, ele ainda abriu fogo em um templo budista.

Após o ocorrido, o premiê tailandês virou alvo de críticas por ter acenado, com semblante sorridente, em sua chegada à Nakhon Ratchasima. Prayuth ainda fez um gesto de coração com os dedos. Mais tarde, ele uso as redes sociais para se explicar: "Acredito que o incentivo é importante. Por isso, mostrei encorajamento".

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS