X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Reino Unido: debate entre Sunak e Starmer não tem vencedor; trabalhistas lideram pesquisas


Os dois principais candidatos à presidência do Reino Unido - o líder conservador Rishi Sunak e o trabalhista Keir Starmer - discutiram nesta terça, 4, sobre os impostos, o custo de vida e o frágil sistema de saúde do país, em um debate televisivo antes das eleições, em 4 de julho.

Sunak esperava aumentar a perspectiva do seu partido, enquanto o trabalhista Keir Starmer pretendia consolidar o seu estatuto de favorito. Ambos reconheceram os muitos problemas do país, desde a deterioração dos serviços públicos até um sistema de imigração falido. Mas nenhum dos dois soube dizer abertamente, quando questionado, onde encontraria o dinheiro para consertá-los.

Sunak enfatizou a sua gestão da economia, que viu a inflação cair para pouco mais de 2%, desde um pico de mais de 11% no final de 2022. Ele disse que deveria permanecer como líder porque o seu "plano claro" para a economia estava dando certo. Starmer disse que a eleição é uma escolha entre mais "caos e divisão" com os conservadores ou "virar a página e reconstruir com os trabalhistas".

As pesquisas atualmente dão ao Partido Trabalhista, de centro-esquerda, uma vantagem de dois dígitos. Para vencer, Starmer deve persuadir os eleitores que anteriormente apoiaram os conservadores de que se pode confiar nos trabalhistas a economia, as fronteiras e a segurança do Reino Unido.

Todos os 650 assentos na Câmara dos Comuns estarão em disputa no dia 4 de julho. O líder do partido que conseguir obter a maioria - sozinho ou em coligação - será o primeiro-ministro.

O debate ocorreu um dia depois do populista Nigel Farage ter agitado a campanha e anunciar que concorrerá ao Parlamento à frente do partido de direita Reform UK. Farage era esperado para declarar apoio em Sunak.

O regresso de Farage, um ator-chave na decisão britânica de deixar a União Europeia em 2016, é uma má notícia para o partido de Sunak. Seu partido provavelmente desviará os votos dos eleitores mais velhos, socialmente conservadores.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: