X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Putin recebe Modi, em primeira viagem do indiano ao país desde invasão da Ucrânia


O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, esteve em Moscou na segunda-feira, 8, para uma visita de dois dias, a primeira desde que a Rússia enviou tropas para a Ucrânia. Modi se encontrou com o presidente russo, Vladimir Putin, em sua residência, seguido de conversações no Kremlin na terça-feira. Modi viajou pela última vez à Rússia em 2019, quando participou de um fórum no porto de Vladivostok. Os líderes também se encontraram em setembro de 2022 no Usbequistão, em um encontro do bloco da Organização de Cooperação de Xangai.

Modi postou fotos de sua chegada a Moscou na plataforma de mídia social X, em russo e inglês, dizendo que estava "ansioso para aprofundar ainda mais a Parceria Estratégica Especial e Privilegiada entre nossas nações e nosso povo", escreveu ele, também compartilhando uma foto sua e de Putin se abraçando.

A Rússia tem laços fortes com a Índia desde a Guerra Fria, e a importância de Nova Deli como parceiro comercial aumentou desde que o Kremlin enviou tropas para a Ucrânia em Fevereiro de 2022. A China e a Índia tornaram-se compradores-chave do petróleo russo na sequência das sanções impostas pelos Estados Unidos e seus aliados que fecharam a maioria dos mercados ocidentais às exportações russas. A Índia obtém agora mais de 40% das suas importações de petróleo da Rússia, segundo analistas.

Espera-se que Modi procure continuar relações estreitas com a Rússia, que também é um importante fornecedor de defesa para a Índia. Com as indústrias de armamento de Moscou servindo principalmente os militares russos na Ucrânia, a Índia tem diversificado as suas aquisições de defesa, comprando mais de EUA, Israel, França e Itália.

"A cooperação em defesa será claramente uma área prioritária", disse Bajpaee, acrescentando que 60% do equipamento e sistemas militares da Índia "ainda são de origem russa".

O comércio Índia-Rússia teve um aumento acentuado, chegando perto de US$ 65 bilhões no ano financeiro de 2023-24, devido à forte cooperação energética, disse o secretário de Relações Exteriores da Índia, Vinay Mohan Kwatra, a repórteres na sexta-feira.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: