X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Putin afirma que Moscou pode revidar ataques contra países que cederem armas à Ucrânia


Após a Alemanha se juntar ao Estados Unidos para fornecer armas à Ucrânia para atingir alvos em solo russo, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira, 5, que Moscou poderá revidar as ações tomadas por países do Ocidente.

Putin ressaltou que o uso de armas ocidentais para atuar em zona de combate contra Kiev dá brecha para que a Rússia também forneça equipamentos bélicos para que outros países do mundo mirem as instalações aliadas da Ucrânia.

"Se eles usarem mísseis para atacar instalações no território russo, isso arruinará completamente as relações russo-alemãs", afirmou o presidente russo.

Na última quarta-feira, 30, autoridades americanas afirmaram, de maneira reservada, que a Ucrânia usou armas dos EUA para atacar dentro da Rússia com autorização do presidente Joe Biden.

Questionado sobre as perdas militares russas, Putin disse que não revelaria informações. Por outro lado, ao citar as baixas militares na Ucrânia, o presidente russo disse que são cinco vezes maiores do que as da Rússia.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: