X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Presidente da Colômbia diz que Netanyahu promove genocídio e barra compra de armas de Israel


O presidente da Colômbia, Gustavo Petro, anunciou, na quinta-feira, 01, que o país vai suspender a compra de armas de Israel. Em publicação no X (antigo Twitter), o líder colombiano disse que o governo do premiê israelense, Benjamin Netanyahu, promove um "genocídio" na Faixa de Gaza, em uma reminiscência do "holocausto".

"A morte de mais de cem palestinos enquanto lutam por comida é chamada de genocídio", disse, em um outro registro no X.

"Há uma necessidade de a sociedade deter o genocídio para não se repetir o que aconteceu na Europa entre 1939 e 1945", disse Petro, depois de convocar una reunião com os países da região para discutir a guerra no Oriente Médio.

Durante a cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), nesta sexta-feira, o presidente colombiano afirmou ainda que o aumento da violência e das guerras no mundo está associado a crises climáticas, o que deve ser superado pela adoção de medidas de descarbonização.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: