Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Padre brasileiro abriga ucranianos: "Na alegria ou na Guerra"

Sacerdote abriga 28 pessoas e não pensa em largar o país

Redação Tribuna Online, com informações do G1 | 28/02/2022 18:47 h

Padre brasileiro mora em Kiev, e está na Ucrânia desde 2004.
Padre brasileiro mora em Kiev, e está na Ucrânia desde 2004. |  Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal.
 

O padre brasileiro Lucas Perozzi Jorge, de 36 anos, abriga em sua paróquia, em Kiev, ucranianos que buscam proteção do conflito gerado pela invasão russa. O padre e tem como origem a cidade de Álvares Machado, no interior de SP e está no país desde 2004.

Segundo o sacerdote, mesmo com a guerra, ele não pretende abandonar o lugar em que ele conta que cresceu, evoluiu e se consagrou como padre da Igreja Católica. "Eu sempre tive a certeza de ficar aqui. Já me falaram para voltar, mas aqui é o meu lugar, o lugar que eu escolhi para compartilhar, seja na alegria ou na guerra", disse. 

Quando o conflito começou, o padre estava longe de casa, ao oeste ucraniano, visitando um irmão, mas voltou imediatamente ao saber da invasão das tropas russas. "Eu estava fazendo um curso e soube da explosão da guerra e decidi voltar o mais rápido possível", relatou. 

A Paróquia Dormição da Santíssima Virgem Maria, onde ele mora, fica a cerca de meia hora do Centro de Kiev. Jorge chegou ao local à noite, pouco antes do toque de recolher.

O acolhimento aos ucranianos e o apoio espiritual são o que o fizeram ter certeza sobre ficar no país. "É uma grande responsabilidade. Eu tenho de levar a palavra de Deus não somente porque sou padre, mas por ser cristão", falou.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS