X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Onda de calor no Líbano faz dois depósitos desabarem no porto da capital Beirute

Desabamentos ocorrem exatos dois anos depois de megaexplosão em armazém de nitrato de amônio deixar mais de 215 mortos na cidade

Larissa Maestri, com informações do G1 | 04/08/2022 16:05 h

Uma das estruturas já havia cedido no último domingo (31). A sequência de acidentes se dá em decorrência da fermentação dos grãos, causada pela onda de calor na região
Uma das estruturas já havia cedido no último domingo (31). A sequência de acidentes se dá em decorrência da fermentação dos grãos, causada pela onda de calor na região |  Foto: Redes Sociais
 

Mais dois depósitos de grãos do porto de Beirute, no Líbano, desabaram parcialmente nesta quinta-feira (4). Autoridades locais alertam para o risco de um colapso completo no local, que contam com outros 13 estoques.

Uma das estruturas já havia cedido no último domingo (31). A sequência de acidentes se dá em decorrência da fermentação dos grãos, causada pela onda de calor na região.

Todos os depósitos do local já estavam danificados há aproximadamente dois anos, quando explosões vitimaram 215 pessoas no porto da cidade.

Desde o início do mês, os armazéns, que medem cerca de 48 metros, têm sofrido com incêndios por conta da fermentação. Desde então, bombeiros não conseguiram apagar todas as chamas, que queimaram por semanas.

Na semana passada, os Ministérios de Saúde e Meio Ambiente do Líbano chegaram a recomendar aos moradores de áreas próximas ao porto que deixassem suas casas bem ventiladas. A estrutura dos depósitos já havia ficado danificada após a explosão de 2020, e parte dela acabou desmoronando com o fogo.

Autoridades locais disseram que o resto da estrutura pode colapsar a qualquer momento.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS