X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Navio venezuelano com 1,4 milhão de barris de petróleo corre risco de naufragar

| 21/10/2020 11:09 h | Atualizado em 21/10/2020, 11:25

Ambientalistas expressam preocupação com o risco de naufrágio de um navio venezuelano com 1,4 milhão de barris de petróleo. As informações são da Folha de S. Paulo.

Fotos recentes mostram a embarcação Nabarima inclinada para o lado e progressivamente afundando nas águas do Golfo de Paria, localizado entre a costa da Venezuela e a Ilha de Trinidad e Tobago.

Navio venezuelano Nabarima
Navio venezuelano Nabarima |  Foto: (FotReprodução/Facebook/ Gary Aboud)

O grau do mau estado de conservação do navio é desconhecido, mas se a embarcação não for reparada logo pode afundar e causar um desastre ambiental de grandes proporções, poluindo águas venezuelanas e de várias nações vizinhas no Caribe, segundo o jornal argentino El Clarín.

O Nabarima tem 264 metros de comprimento e acredita-se que ele esteja em sua capacidade máxima - 1,4 milhão de barris de petróleo – um volume cinco vezes maior que o derramado pela Exxon Valdez em 1989, segundo a emissora americana NBC.

O navio foi ancorado no Golfo de Paria com o objetivo de atuar na exportação de petr´´oleo venezuelano, mas ficou inativo após o colapso na demanda mundial devido à pandemia do novo coronavírus e às sanções dos Estados Unidos contra o governo de Nicolás Maduro, que assustaram os compradores em potencial.

A PDVSA planeja transferir parte do petróleo bruto para o petroleiro Icaro.

Autoridades de Trinidad e Tobago informaram que pretendem inspecionar a embarcação.

A Marinha do Brasil informou que o Grupo de Acompanhamento e Avaliação, formado em conjunto com Ibama e Agência Nacional do Petróleo, acompanha a situação do navio, que está a 1.300 km das águas brasileiras.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS