X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Lula: Vou encontrar Maduro na Celac, mas não pretendo discutir Essequibo


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira, 29, que encontrará o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, mas que não pretende conversar sobre a disputa pelo território de Essequibo com ele. Lula terá reunião com Maduro em São Vicente e Granadinas, onde participará de atividades da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, a Celac.

A Venezuela reivindica o território guianense de Essequibo. Nos últimos meses, o regime venezuelano subiu o tom sobre a disputa. Lula disse que o Brasil está à disposição para facilitar as conversas entre os dois países, mas que não acha provável que o assunto seja resolvido rapidamente.

"Se em 100 anos não foi possível resolver esse problema, é possível que a gente leve mais algumas décadas. A única coisa que eu tenho certeza é que a violência não resolverá esse problema. Criará outros problemas", declarou o presidente da República.

Lula deu a declaração a jornalistas na Guiana, depois de reunião bilateral com o presidente do país, Irfaan Ali. O brasileiro disse que não discutiu Essequibo na conversa.

"Não discutimos a questão de Essequibo, porque não era o momento de discutir. Era uma reunião bilateral para discutir desenvolvimento, investimento", disse o brasileiro. "Da mesma forma, eu não vou conversar com o presidente Maduro essa questão, porque a reunião não é para isso", declarou Lula.

O petista deixou Brasília na quarta-feira, 28. Seu retorno à capital brasileira está previsto para sexta, 1º.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: