Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Justiça decide que chefe que chamou homem de "careca" cometeu assédio sexual

De acordo com os magistrados, a declaração sobre a calvície do funcionário seria semelhante a fazer um comentário sobre o tamanho dos seios de uma mulher

Redação Tribuna Online, Com informações de Jornal O Globo | 13/05/2022 20:25 h

A Justiça Trabalhista de Londres decidiu que um chefe que chamou um eletricista britânico de "babaca careca" cometeu assédio sexual. De acordo com os magistrados, a declaração sobre a calvície do funcionário seria semelhante a fazer um comentário sobre o tamanho dos seios de uma mulher.

A vítima, Tony Finn trabalhou para a empresa British Bung Company por quase 24 anos e foi  demitido em maio do ano passado. Após o episódio, o antigo funcionário levou a empresa à Justiça com a alegação de ter sofrido assédio sexual durante uma discussão com o supervisor da fábrica. 

Finn uma ofensa dita por seu chefe no ambiente de trabalho em julho de 2019. 

A defesa da empresa argumentou que a calvície afeta tanto homens quanto mulheres. Portanto,  a ofensa baseada na careca não poderia ser considerada uma forma assédio sexual.

No entanto, os responsáveis por julgar o caso defenderam a tese de que a calvície é muito mais recorrente em homens do que em mulheres e, desse modo, a ofensa foi "inerentemente relacionada ao sexo da vítima".

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS