X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Israel segue com avanço em Rafah mesmo com alertas feitos pela comunidade internacional


As forças israelenses seguem avançando na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, neste domingo, 12, ao mesmo tempo em que lutam contra o Hamas em partes do norte, onde o grupo extremista se reagrupou nas últimas semanas. Cerca de 300 mil pessoas já fugiram de Rafah após ordens de evacuação de Israel, que afirma que o país deve invadir a região para desmantelar o Hamas e devolver dezenas de reféns feitos nos ataques de 7 de outubro.

Os alertas da comunidade internacional contra a ofensiva, contudo, continuam sendo feitos.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, reiterou a oposição a um grande ataque militar a Rafah, dizendo à CBS que Israel "ficaria com as mãos numa insurgência duradoura" sem uma saída de Gaza e um plano de governo pós-guerra.

A expansão da operação em Rafah também tem oposição do vizinho Egito, cujo ministério dos Negócios Estrangeiros disse que pretende juntar-se formalmente à ação da África do Sul no Tribunal Internacional de Justiça, que alega que Israel comete genocídio em Gaza.

"Uma ofensiva em grande escala contra Rafah não pode ocorrer", disse o chefe dos Direitos Humanos das Nações Unidas, Volker Turk.

Bombardeio no Norte

Os palestinos relataram fortes bombardeios israelenses durante a última noite no campo de refugiados urbano de Jabaliya e em outras áreas no norte de Gaza.

Moradores disseram que aviões de guerra e artilharia israelenses atacaram a área de Zeitoun, a leste da Cidade de Gaza, onde as tropas de Israel lutam contra militantes há mais de uma semana.

"Foi uma noite muito difícil", disse Abdel-Kareem Radwan, um homem de 48 anos de Jabaliya.

Ele disse que foi possível ouvir bombardeios intensos e constantes desde o meio-dia de sábado.

Os socorristas da Defesa Civil Palestina disseram que não conseguiram responder aos vários pedidos de ajuda de ambas as áreas, bem como de Rafah. Fonte: Associated Press.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: