X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Homem é preso suspeito de ameaçar sequestrar e matar Biden e Harris

| 21/10/2020 18:28 h | Atualizado em 21/10/2020, 18:54

Ex-vice americano, Joe Biden
Ex-vice americano, Joe Biden |  Foto: Internet
Um homem foi preso em Maryland sob a acusação de ameaçar, sequestrar e matar Joseph R. Biden Jr., o candidato presidencial democrata, e sua companheira de chapa, a senadora Kamala Harris, disseram autoridades policiais nesta quarta-feira (21). As informações são do jornal The New York Times.

Identificado como James Dale Reed, 42 anos, o homem foi preso na sexta-feira (16), e está detido sem fiança em Frederick County, cidade de 240 mil habitantes, localizada no estado americano de Maryland, de acordo com registros do tribunal.

O serviço secreto norte-americano apresentado uma queixa nesta quarta-feira (21) contra o suspeito, conforme apuração do jornal New York Times. No relato, o homem teria deixado um bilhete em tom ameaçador na porta de uma casa, que exibia placas de quintal em apoio a Biden e Harris, conforme explicou o Departamento de Justiça americano.

"Somos nós que temos essas armas assustadoras. Somos aqueles com quem seus filhos têm pesadelos", dizia trecho da carta, que continha ameaças não só a apoiadores, mas a candidatos também.

A câmera de segurança de um morador capturou uma imagem de Reed deixando o bilhete em uma das residências, disse a denúncia. A autoridades, Reed admitiu ter escrito a mensagem depois de negar o seu envolvimento.

"Levamos esse tipo de ameaça muito a sério. Essas ameaças não têm lugar em nossa democracia, e responsabilizaremos aqueles que as fizerem", disse o procurador-geral do Distrito de Maryland, Robert K. Hur, à NBC.

Ainda segundo o jornal The New York Times, ameaças de morte contra o presidente dos Estados Unidos e candidatos presidenciais não são comuns em anos eleitorais. Em outra ameaça que aconteceu neste mês, vários homens foram acusados ​​de traçar um plano detalhado para sequestrar a governadora Gretchen Whitmer, de Michigan , uma democrata que se tornou o foco de grupos antigovernamentais e grupos contra as medidas de controle do coronavírus.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS