X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Homem é acusado de matar esposa durante caçada para ficar com amante

A defesa do homem alegou que o casal mantinha um relacionamento aberto e que o romance com a amante não era um problema

Larissa Maestri, com informações do UOL | 02/08/2022 15:51 h

O dentista Lawrence Rudolph foi considerado culpado de assassinar a esposa para pegar o seguro e viver com a amante
O dentista Lawrence Rudolph foi considerado culpado de assassinar a esposa para pegar o seguro e viver com a amante |  Foto: Reprodução/Facebook
 

Um caçador milionário foi considerado culpado de assassinar sua esposa Bianca Rudolph, de 34 anos, durante um safári na África, em 2016. O homem, identificado como Lawrence Rudolph, teria matado a esposa para embolsar o seguro de vida dela, no valor de US$ 4,8 milhões (R$ 25 milhões), e viver com a amante. Para os promotores, foi um crime premeditado.

O veredicto para Rudolph foi divulgado nesta segunda-feira (1º), após decisão do júri em um tribunal federal de Denver, nos EUA. Ele foi considerado culpado de assassinato e fraude contra o seguro de vida. 

O homem, que também é dentista, manteve sua inocência. Sua defesa, sugeriu que Bianca atirou nela mesma enquanto tentava embalar uma espingarda às pressas, pois o casal estava se preparando para voltar aos Estados Unidos.

O suspeito relatou que estava no banheiro, ouviu um tiro, e encontrou sua esposa sangrando, morta no chão do quarto. Conforme informações do UOL, os promotores contestaram que as evidências apontam que isso era impossível porque o ferimento em seu coração veio de um tiro disparado de 2 a 3,5 pés de distância.

Bianca Rudolph e Lawrence Rudolph
Bianca Rudolph e Lawrence Rudolph |  Foto: Reprodução/Facebook
 

Por isso, a opinião da Justiça foi a de que Lawrence matou sua esposa a sangue frio para receber o dinheiro do seguro de vida da vítima e começar uma vida nova com uma funcionária que é sua amante há 20 anos.

O corpo de Bianca foi cremado ainda em Zâmbia, o que levou uma amiga a duvidar que o que ocorreu fosse um acidente.

Logo após a morte de Bianca, a amiga ligou para o FBI. De acordo com uma queixa registrada junto ao FBI e citada pelo programa de TV "48 Hours", ela também disse que Rudolph estava tendo um caso e foi verbalmente abusivo com Bianca. A amiga também relatou ao FBI que o casal brigava por dinheiro.

O tiro, dado pelo dentista adurante uma caçada, acabou sendo confessado por ele em uma briga com a própria amante, durante um jantar, quando ele foi ouvido por testemunhas gritando: "Eu matei a minha esposa por você".

Os promotores acusaram a amante de Rudolph e gerente de sua franquia odontológica na área de Pittsburgh, de mentir para um júri federal sobre o caso e seu relacionamento com o dentista.

Ela foi considerada culpada pelo mesmo júri de ser cúmplice de assassinato, obstrução do trabalho do júri e duas acusações de perjúrio perante o juri. Mas foi considerada inocente em duas outras acusações de perjúrio.

Os promotores alegaram que Rudolph decidiu matar sua esposa para recuperar o controle sobre sua vida depois que Bianca pediu maior participação no controle das finanças do casal e exigiu que a mulher com quem o então marido tinha um relacionamento de duas décadas, fosse demitida.

Defesa de Lawrence Rudolph

A defesa do homem alegou que o casal mantinha um relacionamento aberto e que o romance com a amante não era um problema.

A defesa afirma ainda que o homem não precisava do seguro de vida da companheira, pois o homem teria um fundo de R$78 milhões abertos para os filhos.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS