Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

"Graças a Deus", diz capixaba após deixar a Ucrânia com o marido e filhos

A informação foi confirmada pela influencer, nesta segunda-feira (28)

Amanda Drumond | 28/02/2022 09:51 h

A capixaba, o marido Maycon e os dois filhos
A capixaba, o marido Maycon e os dois filhos |  Foto: Reprodução/Instagram
 

Após tentativas e pedidos de ajuda, a capixaba Lyarah Vojnovic Barberan, que estava morando na Ucrânia, conseguiu sair do país, que está em guerra com a Rússia. A informação foi confirmada pela influencer, nesta segunda-feira (28), em sua conta no Instagram. 

"Nós conseguimos sair! Graças a Deus. Infelizmente a guerra existe dentro das pessoas. As pessoas não sabem o que é uma guerra. Tantos xingamentos para uma mãe com o psicológico abalado! Desejando a morte até dos meus filhos. Minha mente e meu psicológico estão destruídos", disse a jovem, na ferramenta story.

A influenciadora morava na Ucrânia com os dois filhos e o marido, o jogador de futebol Maycon Andrade, que joga pelo Shakhtar, um importante time ucraniano. Na mesma postagem, ela também desejou que todos "consigam sair dessa". "Ainda mais as crianças brasileiras que ainda estão presas na Ucrânia! Continuem orando", afirmou.

Maycon também falou sobre a saída de sua família da Ucrânia em suas redes sociais e disse que, ainda nesta segunda (28), eles vão começar os procedimentos para a volta ao Brasil. "Gostaria de agradecer cada mensagem e pensamentos positivos mas principalmente cada oração direcionada a todos nós. Ainda tem muitas pessoas lá e as orações precisam continuar", disse o jogador. 

A capixaba Lyarah Vojnovic Barberan
A capixaba Lyarah Vojnovic Barberan |  Foto: Reprodução/Instagram
 

Explicações

Também em suas redes sociais, Maycon e Lyarah publicaram vídeos em que aparecem com um grupo de brasileiros, que estavam tentando sair do país. Na gravação, eles reclamam da falta de alimento, fraldas e de movimentação do governo federal em retirá-los da Ucrânia. 

 "A única sugestão que deram para nós foi esse tal de trem ou metrô, mas nós estamos em uma área que infelizmente está acontecendo uma guerra e até a gente chegar lá, a gente teria que andar 1 km mais ou menos, com crianças, idosos e as pessoas que estão aqui. Nós não teríamos transporte e nem o suporte da embaixada pra gente chegar nesse local com segurança, então todos concordam aqui que fica inviável a gente chegar até lá e, por isso, nós tomamos a decisão de ficar aqui (no hotel), seguros e com vida", disse um dos integrantes do grupo.

No entanto, a fala sobre a distância entre o hotel e o trem gerou muitas críticas nas redes sociais por pessoas que acreditavam que, mesmo com o perigo e por ser perto, eles deveriam sair do hotel, sozinhos, em direção ao local. 

Em resposta a essas críticas, Maycon publicou um vídeo em seu Instagram, em que ele aparece do lado de fora do hotel para mostrar a proximidade dos tiros e o quão arriscado seria saírem andando e desprotegidos para chegar ao metrô. Assista:

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS