X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

França proíbe voos domésticos de curta duração quando há opção de trem

Medida é pioneira e será aplicada quando houver a alternativa de viagens de trens com menos de 2h30 de duração


Imagem ilustrativa da imagem França proíbe voos domésticos de curta duração quando há opção de trem
Medida tem como objetivo reduzir as emissões de carbono |  Foto: Reprodução/Canva

A França publicou um decreto, nesta terça-feira, 23, que proíbe voos domésticos curta duração quando há uma alternativa de trem com menos de 2h30 de duração.

O país é o primeiro a adotar uma medida dessa natureza, que é um esforço para reduzir as emissões de carbono, de acordo com comunicado do Ministério do Transporte francês.

A publicação foi a última etapa que faltava para a determinação entrar em vigor. Com o decreto, foram banidas as rotas aéreas que ligam o aeroporto de Paris-Orly às cidades de Nantes, Bordéus e Lyon.

O ministro de Transporte, Clément Beaune, afirmou que a medida está em total sintonia com a política do governo de incentivar a utilização de meios de transporte que emitam menos gases com efeito estufa.

"Alcançar a neutralidade carbônica significa reforçar fortemente a nossa ação em termos de descarbonização dos transportes, que ainda representam 30% das emissões", disse Beaune. "Enquanto lutamos incansavelmente para descarbonizar nossos estilos de vida, como justificar o uso do avião entre grandes cidades que se beneficiam de conexões de trem regulares, rápidas e eficientes?", questionou.

No Twitter, o presidente francês Emmanuel Macron escreveu que já havia se comprometido com a proibição.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: