Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ex-apresentador de programas infantis é preso por abusar de crianças

| 02/10/2020 16:48 h | Atualizado em 02/10/2020, 17:14

Imagem ilustrativa da imagem Ex-apresentador de programas infantis é preso por abusar de crianças

Ex-apresentador de programas infantis, Benjamin Thomas assumiu, nesta sexta-feira (2), a culpa em 40 casos de abuso sexual de menores de idade e voyeurismo, perante a corte britânica. As informações são do UOL.

Benjamin tem 44 anos e ficou famoso na BBC galesa, onde apresentou programas infantis até 2005 e, depois, acabou se tornando pastor.

Em julho deste ano, ele já havia confessado que estuprou 10 crianças, agrediu sexualmente oito e que tentou abusar de quatro. O britânico também admitiu que produziu dois vídeos com crianças fazendo sexo. Ele foi condenado a 10 anos e 4 meses de prisão.

Todos os crimes aconteceram ao longo de 29 anos e, segundo o juiz responsável pelo caso, Timothy Petts, o "método favorito" de Bejamin era esperar que as crianças dormissem para iniciar os estupros. 

Em um deles, o ex-apresentador abusou sexualmente de um menino de 11 anos que estava no mesmo quarto que seus dois filhos. Eles estavam dormindo na hora do crime.

Muitas vítimas nem sabiam que foram abusadas por Benjamin, de acordo com as investigações. Uma delas, inclusive, alegou que perdoa o agressor, "eu te perdoo, ninguém é ruim demais para Jesus".

No entanto, uma outra afirmou estar enjoada com a hipocrisia na existência do pastor, que enquanto pregava na Igreja cometia atos "horrendos" por várias vezes.

Quando saiu da BBC, Benjamin decidiu virar um pregador nas ruas de Londres. Em 2008 ele retornou ao País de Gales como pastor da Igreja da Família Criccieth em Gwynedd.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS