X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

EUA passarão a exigir teste de covid-19 negativo de viajantes vindos da China

As autoridades de saúde disseram que a China forneceu dados de vigilância limitados sobre a doença


Imagem ilustrativa da imagem EUA passarão a exigir teste de covid-19 negativo de viajantes vindos da China
Os passageiros devem apresentar resultados negativos de teste de PCR ou teste rápido de antígeno. |  Foto: Freepik

Os Estados Unidos exigirão que os viajantes da China apresentem um teste covid-19 negativo a partir do dia 5 de janeiro, disseram autoridades federais.

Os EUA estão preocupados com a rápida disseminação do vírus da covid-19 na China, o que aumenta o potencial para novas variantes.

As autoridades de saúde disseram que a China forneceu dados de vigilância limitados sobre o aumento e que recusou as ofertas dos EUA para fornecer vacinas adicionais.

Países como o Japão e a Malásia também impuseram recentemente restrições aos viajantes da China. A partir da meia-noite de 5 de janeiro, os viajantes com 2 anos ou mais que voam para os EUA vindos da China continental, Hong Kong e Macau serão obrigados a fazer o teste de covid-19 no máximo dois dias antes da partida, disseram autoridades.

Os passageiros devem apresentar resultados negativos de teste de PCR ou teste rápido de antígeno monitorado por um profissional de saúde.

Os viajantes da China que estão em trânsito pelos EUA também devem apresentar um teste negativo antes da chegada.As autoridades na China removeram a maioria dos rígidos protocolos preventivos que mantiveram durante a pandemia.

À medida que o vírus se espalha mais amplamente, os remédios para febre são escassos, os pacientes inundam hospitais e os crematórios são inundados com corpos, disseram funcionários e parentes de pessoas com a doença.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: