X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

EUA liberam vacinas da Pfizer e da Moderna a crianças a partir dos 6 meses

A agência concluiu que os benefícios superam riscos, e atestou segurança e eficácia dos imunizantes

Agência Estadão | 17/06/2022 12:17 h

A Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano equivalente à Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), expandiu nesta sexta-feira, 17, a aplicação das vacinas contra covid-19 da Pfizer e Moderna para pessoas acima dos 6 meses de idade. A agência concluiu que os benefícios superam riscos, e atestou segurança e eficácia dos imunizantes.

"Muitos pais, cuidadores e médicos estão esperando por uma vacina para crianças mais novas e esta ação ajudará a proteger crianças de até 6 meses de idade. Como vimos com grupos etários mais velhos, esperamos que as vacinas para crianças mais novas forneçam proteção contra os resultados mais graves do covid-19, como hospitalização e morte", disse, em nota, Robert Califf, comissário da FDA.

Já o diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA, Peter Marks reforçou a segurança das vacinas. "Como acontece com todas as vacinas para qualquer população, ao autorizar vacinas covid-19 destinadas a faixas etárias pediátricas, a FDA garante que nossa avaliação e análise de dados sejam rigorosas e completas", destacou.

Na quarta-feira, 15, conforme o jornal americano The New York Times, por unanimidade (21 a 0), o painel consultivo da agência votou pela expansão da autorização de uso emergencial das vacinas. Para isso, a FDA e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) fizeram forte esforço, inundando o comitê com 230 páginas de dados que, segundo eles, mostraram que as vacinas eram seguras e provocavam uma forte resposta imune em crianças.

Nos Estados Unidos, o processo patinou e teve meses de falsos começos. Agora, de acordo com o Times, Estados já encomendaram milhões de doses, e funcionários da Casa Branca disseram que as doses podem ser lançadas na próxima semana.

No caso da Moderna, a FDA incluiu em bula o uso de imunizante para pessoas de 6 meses até 17 anos. O imunizante é administrado em uma série primária de duas doses - em intervalo de um mês -, com liberação de reforço (terceira dose) ao menos um mês após completar o ciclo para alguns indivíduos com imunodepressão.

Já a bula da Pfizer passou a contar com autorização para crianças de 6 meses até 4 anos. A vacina funciona em um esquema primário de três doses. As duas primeiras são aplicadas em um intervalo de três semanas. A terceira injeção, para os pequenos de 6 meses até quatro anos, é aplicada ao menos oito semanas após a segunda.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS