X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Elevador despenca e tatuador brasileiro fica em coma na Argentina

Acidente foi registrado no dia 7 de julho e noticiada pela imprensa internacional

Agência Folhapress | 18/07/2022 22:17 h

Um brasileiro de 29 está internado em estado grave em um hospital de Buenos Aires após o elevador no qual ele estava cair do quarto andar de um prédio. Bruno Renan Batista Schimidt é natural de Goiânia e trabalhava como pintor na capital argentina quando sofreu o acidente.

O acidente foi registrado no dia 7 de julho e noticiada pela imprensa internacional. Na ocasião, segundo a Rádio Bicentenário, quatro pessoas estavam dentro do elevador que caiu em Parlermo e todas ficaram feridas, duas delas com politraumatismos.

O motivo da queda não foi divulgado pelo Corpo de Bombeiros de Buenos Aires, mas, segundo a família de Bruno, um problema na frenagem do elevador teria ocasionado o episódio.

Em conversa com a reportagem, na tarde desta segunda-feira (18), o irmão de Bruno Renan, Guilherme Schimidt, contou que o irmão sofreu uma fratura craniana, teve o pulmão perfurado e uma vértebra quebrada com o acidente. Ele está em coma e também apresenta um inchaço no cérebro.

A mãe de Bruno, Waldyluce Batista, chegou à capital argentina na segunda-feira (11) e acompanha o tratamento do filho, que não tem previsão de alta.

Para ajudar com os custos da estadia da mãe de Bruno no país e com a transferência do jovem para o Brasil quando ele tiver condições de transporte, a família abriu uma vaquinha virtual. O intuito é de que R$ 150 mil sejam arrecadados. Até o momento, a família conseguiu arrecadar pouco mais de R$ 2 mil.

O Itamaraty afirmou por meio de nota que "está à disposição para prestar a assistência cabível ao nacional" por meio do Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires. 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS