X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Corte dos EUA decidirá sobre reivindicação de imunidade de Trump em caso eleitoral de 2020


O Supremo Tribunal dos EUA disse hoje que vai considerar se Donald Trump deve ser julgado pelas acusações de que conspirou para anular as eleições de 2020, depois de tribunais inferiores rejeitarem a alegação do ex-presidente de que ele tem direito à imunidade absoluta porque era presidente durante o ocorrido.

A decisão do tribunal significa que terá a palavra final sobre uma questão que o Judiciário nunca confrontou antes de Trump. E isso significa que o ex-presidente conseguiu que o julgamento leve mais um tempo para acontecer, inicialmente programado para começar em março. O tribunal agendou alegações orais para a semana de 22 de abril, e é provável que uma decisão seja tomada antes de julho.

Se os juízes rejeitarem os argumentos de imunidade de Trump, um julgamento federal sobre as acusações de interferência eleitoral provavelmente só ocorrerá no final do verão, no mínimo. A Convenção Nacional Republicana, onde Trump buscará a sua terceira nomeação presidencial, começa em 15 de julho em Milwaukee.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: