X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Cidadãos mais jovens? Entenda mudança no cálculo de idade na Coréia do Sul

Atualmente, é comum que os sul-coreanos não tenham apenas uma idade, mas três: uma “internacional”, uma “coreana” e uma “do calendário”


Imagem ilustrativa da imagem Cidadãos mais jovens? Entenda mudança no cálculo de idade na Coréia do Sul
Atualmente, é comum que os sul-coreanos não tenham apenas uma idade, mas três: uma “internacional”, uma “coreana” e uma “do calendário” |  Foto: Canva

Os sul-coreanos poderão ficar até dois anos mais jovens no próximo ano em razão de uma lei aprovada pela Assembleia Nacional da Coreia do Sul que padroniza a forma de calcular a idade no país. A chamada "idade coreana" considera que a pessoa já nasce com um ano de idade e acrescenta mais um a cada dia 1º de janeiro.

Ou seja, quem nasceu em 11 de dezembro de 2022 nasceu com 1 ano de idade. Em 1º de janeiro de 2023, irá completar 2 anos. As informações são do g1

A Coreia do Sul costuma usar três idades: a "idade internacional", a "do calendário" e a própria "idade coreana". Em alguns casos, a diferença chega a ser de até dois anos.

A "idade internacional" é a usada na maioria dos países. Quando a pessoa nasce, ela tem 0 anos e faz seu 1º ano na mesma data do nascimento. É a forma que o Brasil, por exemplo, adota.

A "idade do calendário" é uma espécie de mistura entre a idade internacional e a coreana. Nesse caso, é considerada a idade do bebê como zero no dia em que nasce e, em seguida, se adiciona um ano a cada 1º de janeiro - e não no mesmo dia em que nasceu.

O parlamento do país decretou que, a partir de junho de 2023, todos os documentos oficiais emitidos devem usar o padrão "idade internacional".

O objetivo da padronização é acabar com a confusão que se sucede por causa das diferentes formas de calcular as idades. A decisão foi tomada para "resolver a confusão social causada pelo uso misto de cálculos de idade", afirmou a Assembleia Nacional em um comunicado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: