X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Capital Economics: Coalizão de esquerda lidera eleições na França e RN fica aquém do esperado


O segundo turno das eleições legislativas da França viu a coalizão de esquerda Nova Frente Popular (NFP) emergir como o maior grupo no parlamento, segundo análise da empresa independente de pesquisa Capital Economics. Enquanto isso, a Reunião Nacional (RN) obteve um resultado "muito aquém do esperado", ficando em terceiro lugar.

De acordo com a consultoria, este resultado inesperado ainda coloca o partido do presidente Emmanuel Macron (Ensemble) em uma posição "delicada", terminando em segundo lugar.

"Ainda existe o risco de que Jean-Luc Mélenchon, de extrema esquerda, seja nomeado primeiro-ministro. E mesmo que isso não aconteça, o impasse parlamentar irá dificultar os esforços para colocar as finanças públicas numa base sustentável", diz a Capital Economics em relatório realizado neste domingo, 7.

Como no primeiro turno, a consultoria destaca que a participação foi excepcionalmente elevada na votação de hoje. Com isso, as estimativas preliminares sugerem que isto beneficiou a "frente republicana" ainda mais do que se esperava.

As pesquisas de boca de urna colocam o RN entre 130 e 150 assentos, o que é um enorme déficit em relação ao desempenho do partido no primeiro turno, que ficou em primeiro lugar em quase 300 círculos eleitorais - embora isso ainda significasse que o partido aumentaria significativamente seus assentos na Assembleia Nacional.

Já o Ensemble parece ter conquistado entre 150 e 170 assentos (abaixo dos cerca de 250). Espera-se que a Nova Frente Popular (NFP) de esquerda tenha obtido resultado superior ao qualquer outro grupo, conquistando entre 172 e 192 assentos.

Na avaliação da Capital Economics, agora as atenções estarão voltadas para Macron, que terá a tarefa de nomear um novo primeiro-ministro. "Com a NFP detendo a maioria relativa, espera-se que pressione pela nomeação de um de seus membros para o cargo, com Mélenchon sendo um candidato provável devido ao seu papel de liderança dentro da coalizão", projeta.

O resultado eleitoral marca um ponto de inflexão na política francesa, na visão da consultoria, sinalizando uma mudança significativa na paisagem política e possivelmente indicando um período de incerteza e negociações complexas à frente.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: