X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Brasil 'saúda' medidas cautelares da Corte Internacional de Justiça sobre guerra em Gaza


O governo brasileiro comemorou as medidas cautelares adotadas pela Corte Internacional de Justiça (CIJ) em relação à guerra entre Israel e o Hamas, que demandam do governo israelense garantias de que os habitantes da Faixa de Gaza tenham acesso a ajuda humanitária.

Segundo comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), o governo "saúda" a decisão da CIJ, ressalta o caráter vinculante das medidas e "espera que possam resultar em urgente alívio humanitário para Gaza e em ambiente de diálogo político que permita um cessar-fogo definitivo, a libertação imediata de todos os reféns e a retomada de negociações para a solução de dois Estados, com um Estado da Palestina economicamente viável convivendo lado a lado com o Estado de Israel, em paz e segurança, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas".

As medidas da CIJ, adotadas na última quinta-feira, 28, determinam que o governo israelense, em cooperação com as Nações Unidas, garanta o fornecimento de serviços básicos e de assistência humanitária aos palestinos em Gaza e que os direitos da população de Gaza - acesso à ajuda humanitária, por exemplo - sejam respeitados pelas forças militares de Israel. Também pedem que Israel apresente em um mês relatório acerca da implementação das medidas indicadas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: