X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Bombardeio russo na capital da Ucrânia deixa ao menos 13 feridos


A Rússia disparou 31 mísseis balísticos e de cruzeiro contra Kiev antes do amanhecer desta quinta-feira, 21, no primeiro ataque à capital ucraniana em 44 dias, segundo as autoridades. As defesas aéreas ucranianas abateram todos os mísseis lançados, embora 13 pessoas, entre elas uma criança, tenham se ferido com a queda de destroços, segundo as autoridades.

Os moradores de Kiev foram acordados por explosões por volta das 5h da manhã, quando os mísseis chegaram quase ao mesmo tempo, vindos de diferentes direções, disse Serhii Popko, chefe da Administração da Cidade de Kiev.

A Força Aérea da Ucrânia disse que a Rússia lançou dois mísseis balísticos e 29 mísseis de cruzeiro contra a capital.

Uma menina de 11 anos e um homem de 38 anos foram hospitalizados, informou a administração da cidade. Oito outras pessoas sofreram ferimentos leves, segundo o prefeito Vitali Klitschko.

O Serviço de Emergência da Ucrânia disse que cerca de 80 pessoas foram retiradas de suas casas.

Os destroços que caíram dos mísseis interceptados incendiaram pelo menos um prédio de apartamentos, queimaram carros estacionados e deixaram crateras nas ruas e em um pequeno parque. Algumas ruas estavam repletas de detritos, incluindo vidros de janelas quebradas.

O ataque ocorreu após repetidos ataques aéreos da Ucrânia nos últimos dias na região russa de Belgorod, perto da fronteira com a Ucrânia. Associated Press.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: