X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Blinken defende retenção de fornecimento de bombas a Israel e cobra plano para civis


O secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, defendeu na manhã deste domingo, 12, a retenção do envio de cerca de 3,5 mil bombas a Israel, que poderiam ser usadas na operação militar israelense em Rafah, no sul da Faixa de Gaza. Em entrevista à CBS News, Blinken ainda afirmou que Israel não tem "um plano crível" para proteger os civis de Rafah.

Ele reforçou, no entanto, que esse foi o único carregamento de armas que foi retido até o momento, mas que a situação pode mudar, caso Israel insista na operação militar em Rafah.

"Se houver esta grande operação militar em Rafah, então há certos sistemas que não iremos apoiar e fornecer para essa operação", disse Blinken.

Além de reforçar que Israel ainda não apresentou um plano crível para os civis de Rafah, o secretário ainda disse que é necessário um plano para quando todo o conflito em Gaza acabar.

"E nós ainda não vimos isso, porque o que temos até agora são partes de Gaza que Israel havia recuperado do Hamas, mas onde o Hamas está conseguindo voltar, incluindo Khan Younis", alertou Blinken.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: